Meio Ambiente

Foto: Fernando Alves  Queimadas são registradas em diversos municípios do Tocantins. Com a estiagem mais forte e as mudanças climáticas, as ações de prevenção e combate foram intensificadas Queimadas são registradas em diversos municípios do Tocantins. Com a estiagem mais forte e as mudanças climáticas, as ações de prevenção e combate foram intensificadas

Com o agravamento das condições climáticas em todo o Tocantins, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) assinará na manhã dessa terça-feira, 23, às 8h30, a adesão de mais dez prefeituras ao Termo de Cooperação, conhecido como Protocolo do Fogo. O evento ocorre na sede da Semarh, na Praça dos Girassóis.

Além da Semarh, participam da assinatura o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e os representantes dos seguintes municípios: Aparecida do Rio Negro, Angico, Cariri do Tocantins, Cachoeirinha, Chapada de Natividade, Lajeado, Lizarda, Paranã, Porto Nacional e Rio da Conceição. O acordo tem como principal objetivo realizar as ações de controle e combate às queimadas durante o período de estiagem.

A secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, reforça que a participação das prefeituras é essencial para a realização de qualquer atividade de combate e prevenção contra as queimadas. “Estamos conclamando os agentes públicos para aderirem e participarem ativamente do Protocolo do Fogo. Devido o problema que enfrentamos anualmente e pela mudança climática mais forte este ano, todas as ações foram intensificadas”, informou a secretária. Outra questão apontada pela gestora é que, durante todos os meses de 2016, antecessor ao período de queimadas, as equipe de Educação Ambiental da Semarh e do Naturatins desenvolveram ações estratégicas de prevenção e combate aos focos de incêndios com o poder público, acomunidade local e a sociedade civil organizada envolvida nas questões ambientais, com o intuito de debater a prevenção de incêndios e queimadas nos municípios tocantinenses.

O presidente do Naturatins, Herbert Brito (Buti), faz um balanço da atuação do instituto na implantação do Protocolo do Fogo. “Desde os primeiros meses deste ano, o instituto está empenhado para que mais municípios participem do Protocolo do Fogo, tendo em vista a necessidade de uma maior cobertura, no Estado, em relação aos focos de incêndios”, destacou o presidente, complementando. “Esse ano foi atípico. O período de estiagem se intensificou em função do fenômeno El Niño, por isso o Tocantins, entre outros Estados, está sentindo, de forma acentuada, os efeitos das mudanças climáticas”, esclareceu.

Protocolo do Fogo

O Termo de Cooperação é desenvolvido por meio de acordos firmados com as prefeituras, órgãos governamentais e não governamentais, escolas, produtores rurais e representantes da sociedade, que se comprometem voluntariamente a contribuir para a redução de queimadas em seus municípios, que causam danos à saúde humana e ao meio ambiente.