Campo

Foto: Divulgação Área é preparada para o plantio de soja em Pedro Afonso Área é preparada para o plantio de soja em Pedro Afonso

Uma marca do agricultor brasileiro é a persistência. Nem mesmo os problemas enfrentados no último ano agrícola, devido ao baixo volume de chuvas, desanimaram os produtores da região de Pedro Afonso (TO). Eles já iniciaram os preparativos para o plantio da Safra 2016/2017.

Fernando Gradin cultiva soja há 15 anos, está otimista e já comprou adubos, fertilizantes, entre outros insumos necessários para o cultivo de grãos. “Estou acompanhando as previsões climáticas em sites especializados. Vi que será um ano normal, bom de chuva”, comentou o agricultor, que neste ano vai plantar 500 hectares de soja, a mesma área da safra anterior.

O inicio do plantio depende das chuvas e com base nos anos anteriores deve começar no final do mês de outubro. Devido ao acesso às tecnologias mais moderna, os agricultores devem cultivar novas variedades da oleaginosa disponibilizadas por empresas especializadas.

Um total de 102 associados da Coapa (Cooperativa Agroindustrial do Tocantins) deve plantarde 30 a 35 mil hectares distribuídos nos municípios de Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Santa Maria do Tocantins, Itacajá, Centenário, Tupirama, Tocantínia, Miranorte, Miracema do Tocantins e Fortaleza do Tabocão.

A expectativa é que sejam colhidas de 55 a 60 sacas por hectares, número bem superior a média da Safra 2015/2016 que foi de 25 a 30 sacas/hectare, quando o baixo volume de chuvas que provoca o estresse hídrico comprometeu o desenvolvimento das plantas.

Apoio ao produtor

O engenheiro agrônomo da Coapa, Eduarte Bonafede explica que os produtores rurais contam com assistência técnica e auxílio na compra de insumos, conseguindo melhores preços. Além disso, a cooperativa oferece o serviço de recebimento e beneficiamento de grãos em seu armazém localizado em Pedro Afonso e que tem capacidade estática de 60 mil toneladas.

O gerente comercial da Coapa, Nelzivan Carvalho Neves, lembra que o agricultor também recebe atendimento diferenciado para comercializar parte de sua produção antecipadamente, o que garante bons preços e recursos financeiros para custear o plantio da lavoura.

Até o início desta semana, a quantidade de soja fixada na safra 2016/2017 era de 17.075 toneladas, com média de preço de R$ 79,20 para a saca de 60 quilos. Esse número representa 20 % do volume dos produtores da Coapa