Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) votou contrariamente ao projeto de aumento salarial dos defensores públicos da União. A parlamentar disse que o atual momento de ajuste fiscal é “inoportuno” e reiterou que será contra qualquer reajuste no serviço público.

“Quero registrar o meu voto contrário a qualquer, não só a este dos defensores públicos, aumento de salário, inclusive o de Parlamentares. Quero votar contra o aumento de salário de qualquer natureza nesta Casa”, afirmou a senadora durante sessão nesta quarta-feira (24).

O projeto aprovado aumenta de forma escalonada o salário do defensor público-geral federal dos atuais R$ 31.090 para R$ 33.763 até 2018. A votação foi simbólica, com manifestação contrária de alguns senadores, entre eles, Kátia Abreu.

“Sem avaliar mérito, sem avaliar capacidade, o momento é inoportuno para aumento de salários em geral, independentemente da carreira”, disse Kátia Abreu, acrescentando que o Senado deve evitar pressões corporativas.

“Estamos caminhando aqui todos os dias para as votações corporativas daqueles que têm condição de ficar aqui uma semana, dez dias, que têm como vir para cá de avião, em detrimento daqueles que estão no interior do Brasil, quer seja empregados, quer seja ganhando uma miséria. Esta Casa está sendo consumida pelas corporações salariais todos os dias”, completou.

Assista à fala da senadora no plenário do Senado: https://www.youtube.com/watch?v=BGkihA75V-A

Por: Redação

Tags: Funcionário Público, Kátia Abreu, Senado