Polí­tica

Foto: Gerdan Wesley

“É hora de recomeçar, é hora de reconstruir o Brasil. Espero que o Congresso Nacional garanta ao  presidente Michel Temer a governabilidade necessária para isso, ainda mais diante da herança desastrosa que ele recebeu do PT.”  Foi essa a reação do senador Ataídes Oliveira, presidente do PSDB/TO, ao comemorar o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff, por 62 votos contra 20, nesta quarta-feira (31).

Ataídes destacou os desafios que o novo governo tem pela frente, diante do avanço do desemprego e da recessão. Observou, no entanto, que a economia já começa a dar os primeiros sinais de recuperação com o fim da era petista de desmandos, irresponsabilidade e incompetência administrativa. “O Brasil é muito maior que o PT”, resumiu.

O senador tocantinense criticou a manutenção dos direitos políticos  de Dilma Rousseff depois da aprovação do impeachment. “Essa decisão é inconstitucional. Simples assim. O Supremo Tribunal Federal já julgou o assunto na época do impeachment de Fernando Collor. É inseparável a condenação da perda de mandato da inabilitação para exercício de função pública. Vamos entrar na justiça para derrubar essa barbaridade”, argumentou.

Na Cúpula do G20

Ataídes Oliveira foi um dos oito convidados para compor a comitiva do presidente Michel Temer na Cúpula do G20, na China, ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros, dos ministro das Relações Exteriores, José Serra, e da Casa Civil, Eliseu Padilla, e quatro deputados federais.

A cúpula, que acontece nos próximos dias 4 e 5, será na cidade de Hanzhou e reúne as 20 maiores economias do mundo. Ataídes ressaltou que será uma excelente oportuniade para apresentar às principais lideranças globais as propostas de recuperação da economia brasileira já em curso no governo Temer. “Vamos resgatar não apenas nossa economia, mas a credibilidade perante a comunidade internacional”, concluiu. (Matéria atualizada às 18h47min)