Economia

Foto: Divulgação

A Sondagem Industrial da Construção, realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO) e Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a Inadimplência dos Clientes (47,1%), Taxas de Juros Elevadas (41,2%) e Falta de Capital de Giro (35,3%) foram apontados como os principais problemas enfrentados pelos empresários do segmento neste 2º trimestre.

O índice que mede a Evolução da Atividade Produtiva alcançou os 50 pontos necessários à indicação de otimismo entre os empresários da construção civil. Este fator impulsionou o aumento no Número de Empregados, o qual ultrapassou a linha ao registrar 51 pontos, um incremento de 16 pontos em relação ao trimestre anterior que apresentava 35 pontos. Os indicadores das pesquisas variam de 0 a 100 pontos. Valores maiores que 50 indicam expectativas de crescimento e abaixo disso aponta pessimismo.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) teve um incremento de 9 pontos em julho, alcançando o valor de 45,7, resultado próximo a linha de 50 pontos que divide o nível de confiança e sua falta. Na pesquisa anterior, o índice marcava 38,5 pontos. O ICEI é um indicador antecedente utilizado para identificar mudança de tendência na produção industrial.

O ICEI é reflexo dos indicadores de condições atuais e das expectativas, ambos com relação a Economia Brasileira e à Empresa. No Tocantins, o ICEI deste 2º trimestre foi composto por meio da resposta de 74 empresários. O formulário da pesquisa é respondido online por empresa escolhidas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice é composto por perguntas levantadas na Sondagem Industrial, que pesquisa as empresas das indústrias de transformação e extrativa, e na Sondagem Indústria da Construção, que pesquisa as empresas da construção.

Metodologia

A Sondagem Indústria da Construção tem como objetivo identificar as situações passadas e tendências futuras da indústria tocantinense, gerando indicadores que permitem o acompanhamento da evolução recente da indústria e do sentimento dos empresários industriais.

A coleta das informações é realizada entre o primeiro e o oitavo dia útil do mês, imediatamente posterior ao mês de referência. É feita por meio correio eletrônico e questionário disponível na Internet. A Sondagem da Construção tem uma margem de erro de 10% e a margem de confiança é de 90%.

As duas pesquisas completas estão disponíveis no site da FIETO www.fieto.com.br (link Estudos e Pesquisas).

Por: Redação

Tags: CNI, Construção Civil, Fieto