Polí­tica

Foto: Divulgação Para Bonifácio, é hora de acabar com o teatro Para Bonifácio, é hora de acabar com o teatro

O deputado estadual José Bonifácio (PR) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins na manhã desta terça-feria, 13 de setembro, para pressionar o Governo do Estado a apresentar soluções quanto a greve dos servidores públicos, iniciada no dia 9 de agosto. Para Bonifácio, é hora de acabar com o teatro. "Acho que está na hora do Governo acabar com esse teatro. Chame os interessados e vão para o balcão de negócio mesmo que seja até assessorado pelos deputados, Ministério Público, por quem quer que seja. Eu lá de longe estou vendo umas propostas que achei fuleiras. O Governo precisa ouvir os sindicatos, ouvir os grevistas", afirmou Bonifácio. 

O deputado manifestou ser a favor de movimento grevista e continuou alfinetando o Governo do Estado por passos errados. "Gente, parece que o nosso governo andou dando uma errada violenta, trazendo gente de fora, que não tem conhecimento das causas tocantinenses e que estão querendo gerenciar o que não conhecem. Estão negociando erradamente e nós do parlamento temos que ter uma posição. Mesmo sendo da base do governo, eu e quase todos os deputados aqui, ninguém se posiciona em burrice. O governo precisa saber que esse Estado não está andando bem e precisa dar uma resposta", chegou a dizer Bonifácio.

O parlamentar lembrou que a arrecadação do Estado aumentou. "Mas parece que a conta que come o dinheiro do Estado está sem fundo porque nem o aumento da arrecadação dá para resolver coisa nenhuma. Pequenas coisas nesse Estado não se resolve", criticou. 

Audiência para proposta

Secretários do Governo do Estado devem apresentar amanhã, 14 de setembro, em audiência pública, proposta aos sindicatos representantes dos servidores grevistas. O deputado Wanderlei Barbosa (SD) disse aguardar resposta coerente. "Que traga uma proposta que possa culminar com a paralisação, com a satisfação do servidor", pediu. 

Wanderlei manifestou apoio aos servidores. Para ele, a paralisação é um incomodo tanto para o Estado quanto para os servidores que gostariam de estar trabalhando. 

A deputada Amália Santana (PT) também afirmou aguardar amanhã proposta satisfatória por parte do Governo do Estado. "Observamos que essa greve não tem sido boa para ninguém, não tem sido saudável para ninguém, nem para os servidores nem para o governo. Tem sido desgaste para todo mundo!", disse. 

Elenil da Penha (PMDB) também manifestou apoio aos servidores grevistas. "A situação que nós estamos enfrentando no Brasil e no Tocantins não é diferente, é de um verdadeiro caos e os representantes políticos cada vez mais estão passando por um momento difícil porque você vê a insatisfação quando você anda na rua, com a sociedade ou para a sociedade", disse. Para o deputado, a voz dos grevistas é a voz da sociedade.