Cultura

Foto: Michel Rodrigues

A Cia Cenaberta vai apresentar os espetáculos teatrais “Dias Difíceis” e “Torrenegra” neste final de semana, 17 e 18, em Araguaína/TO, no norte do Estado. As apresentações acontecem às 20h30, no Espaço Cultural ArtPalco. Os ingressos antecipados já estão à venda nas Lojas Supermoda, em Araguaína, por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A produção local é do Grupo ArtPalco e tem apoio da Fundação Restaurar.

 As apresentações em Araguaína fazem parte da Circulação Nacional do Repertório da Cia Cenaberta, e conta com patrocínio da Lei Rouanet, através da empresa Gelnex. Além das peças de teatro, o ator Kaká Nogueira (presidente da Cia Cenaberta) ministrará uma oficina de teatro no município. Serão ofertadas 20 vagas e a oficina acontecerá no domingo, 18, na Casa da Cultura, às 8h30.

A estreia da turnê aconteceu em Palmas, no mês de agosto, e a peça ainda circulará por Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Goiânia (GO), sendo duas apresentações de cada espetáculo em cada cidade. Além das apresentações teatrais, o grupo fará em cada cidade um bate-papo com a comunidade após o espetáculo e ainda oficinas teatrais gratuitas.

Espetáculos

O espetáculo “Dias Difíceis”, dirigido por Ana Isabel Friedlander, é estrelado pelos atores Kaká Nogueira, Bell Gama e Thiago Omena, e conta a história de uma dupla de bandidos incompetentes na profissão que, naquele momento, tem apenas um ao outro. Na encruzilhada da vida, naquele deserto, discutem sua amizade e qual o caminho certo a seguir.

Já o espetáculo “Torrenegra”, também dirigido por Ana Isabel Friedlander, é apresentado pelos atores Kaká Nogueira, Paulo Vieira e Thiago Omena e trata da história de três homens que, talvez por ganância pura ou por um amor incondicional, realizam o maior assalto da história e cientes de terem executado um plano perfeito, se refugiam no subsolo da casa de um deles. Contudo, por ironia do destino ou não, ficam presos e sem possibilidade aparente de fuga do buraco que criaram. Diante da iminente morte tentam agarrar, a todo custo, um tênue fio que os conduza à liberdade e à vida. Um engodo, um erro de estratégia ou a hora deles havia chegado? O absurdo da situação, as mudanças de rumo, a verdade que não se quer encarar, o humor nervoso e o ambiente estranho dão à peça um insólito tempero.