Saúde

Foto: Divulgação

Capacitar os profissionais com conhecimentos e habilidades necessárias a fim de melhorar a qualidade e eficiência no acolhimento às pessoas em situação de violência sexual, evitando a revitimização. Esse é o objetivo do Curso de Capacitação em Serviço de Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savis).

O curso é ministrado pela equipe multiprofissional do Savis do Hospital Materno Infantil Tia Dedé (HMITD) e é direcionado aos profissionais de assistência à saúde e administrativo e àqueles que lidam diretamente com o atendimento as pessoas em situação de violência sexual nos órgãos da rede de proteção municipal de Porto Nacional.

Segundo a coordenadora do Savis do Hospital Tia Dedé, Lúcia Rossana Boni, a violência sexual pode dar origem a uma série de graves danos físicos que exigem intervenção imediata, como lesões, infecções, gravidez indesejada e os riscos de contágio de doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS. “Além disso, em grande parte dos casos essa agressão resulta em dificuldades psicológicas marcantes, como depressão, ideias suicidas, vergonha, medo e culpa.” Ela explica ainda que a assistência às pessoas em situação de violência sexual exige um cuidado especial, já que elas chegam ao hospital fragilizadas.

“Qualquer pessoa que se encontre em situação de violência sexual pode procurar o Hospital Tia Dedé para receber atendimento médico e psicológico. Aqui é feito todo o acompanhamento e oferecida a medicação necessária para evitar doenças sexualmente transmissíveis (DST), além de uma possível gravidez”, reforça a coordenadora.

Curso

Tipologia de Violência, Sinais e Sintomas de Violência na Saúde, Atribuições do Instituto Médico Legal (IML) e Conselho Tutelar, Estupro de Vulnerável e Kit Retroviral para Evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis são alguns dos temas que serão abordados no curso de capacitação que finaliza nesta sexta-feira, 16, e acontece na Universidade Aberta do Brasil em Porto Nacional.

Savis

O Serviço de Atenção à Pessoa em Situação de Violência Sexual tem como objetivo promover a atenção integral e integrada às pessoas, de forma humanizada e segura, evitando a revitimização, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde e do próprio serviço. O serviço é constituído por uma equipe multiprofissional composta por assistente social, psicólogo, médico, enfermeiro e farmacêutico e tem como público alvo pessoas de ambos os sexos e de todas as faixas etárias em situação de violência sexual.