Polí­tica

Foto: Antônio Gonçalves

O candidato a prefeito de Palmas Raul Filho (PR), pela coligação "Coragem Pra Fazer Diferente", firmou compromisso com os funcionários públicos da Capital, caso eleito, irá restabelecer a jornada de trabalho para 6 horas. “Nos meus oito anos de governo foi 6 horas e os próximos quatro também será”, garantiu.

Raul Filho participou de debate realizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas (Sisemp), para apresentar propostas e discutir necessidades para melhoria da qualidade de vida do funcionário público.

A ausência do prefeito Carlos Amastha em mais um debate – já havia faltando na Unitins – foi motivo de críticas pelos candidatos participantes e por um líder sindical. “Um descaso com as demandas do servidor municipal, lamentamos a ausência do candidato Amastha”, disse o presidente da Nova Central Sindical do Tocantins, Cleiton Pinheiro.

O debate contou ainda com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Tocantins. O presidente da OAB, Walter Ohofugi, lançou perguntas aos candidatos sobre caixa 2, o fim das doações de empresas para as campanhas eleitorais, além de aumento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e Imposto Sobre Serviços (ISS).

Raul defendeu que, em seu governo (2005-2012) esses impostos eram 3%, e o atual prefeito ao assumir o comando da prefeitura subiu para 5%. Seguindo a linha de repúdio do candidato Raul filho, a política de elevação das tributações aplicadas por Carlos Amastha, foi também reprovada pelos outros candidatos.

As propostas e benefícios para os servidores municipais com o plano de cargos e carreira, habitação, plano de saúde, previdência, pagamento das progressões e data-base, além da jornada de trabalho, foi o foco da sabatina.

Participaram os candidatos Raul Filho (PR), Cláudia Lelis (PV), o ex-deputado Sargento Aragão (PEN) e o deputado Zé Roberto (PT). 

Por: Redação

Tags: Eleições 2016, Raul Filho, Sisemp