Estado

Foto: Divulgação

Após consultar suas bases em busca de construir uma resposta à proposta do Governo do Tocantins apresentada no último dia 19, os Sindicatos que integram o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (MUSME-TO) se reuniram na manhã desta terça-feira, 27 de setembro, para consolidar esses dados e chegar a um consenso sobre a nova proposta dos servidores públicos para o pagamento da data-base. A reunião aconteceu na sede do Sindicato dos Médicos (SIMED-TO), em Palmas.

Participaram da reunião, os seguintes sindicatos: Sindare, Sisepe, Sintet, Simed, Sintras, Seet, Sicideto, Sindifato e Sinpef. Na ocasião, os presidentes discutiram e colocaram em deliberação as propostas apresentadas pelos servidores das diversas categorias. A mais votada foi a apresentada ao Governo.

Após as deliberações, os presidentes dos Sindicatos se dirigiram ao Palácio Araguaia e protocolaram o Ofício com a proposta. O Ofício do Musme/TO nº 038/2016 foi entregue diretamente ao secretário geral de Governo e presidente do Comitê Gestor, Lyvio Luciano; ao secretário da Administração, Geferson Barros Filho e à deputada estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Valderez Castelo Branco.

A proposta formulada com base nas sugestões dos servidores é a seguinte: 1) implementar 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de outubro de 2016; 2) implementar os outros 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de janeiro de 2017; 3) pagar os retroativos da data-base 2015, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro; 4) pagar os retroativos da data-base 2016, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro.

Além disso, os Sindicatos também pedem a implantação da jornada de 06 horas diárias em todos os setores da Administração Pública.

Governo

Ao Musme, os representantes do Governo afirmaram que vão analisar a viabilidade da proposta apresentada e entrarão em contato para agendar uma nova rodada de negociação. 

Por: Redação

Tags: Data Base, Greve, Musme