Polí­tica

Uma ação para que sejam retirados imediatamente das ruas os carros de som da vice-governadora e candidata a prefeita de Palmas/TO, Cláudia Lelis (PV), está em curso junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Polícia Federal por veiculação de informações, segundo a coligação "Coragem Para Fazer Diferente" de Raul Filho (PR), "mentirosas e distorcidas, com clara intenção de confundir o eleitor em relação a condição de elegibilidade do candidato a prefeito Raul Filho. O áudio veiculado pela candidata mente, inclusive distorcendo informações das instituições judiciais", informa a coligação por meio de nota. 

A ação contra Cláudia alega prática de crime eleitoral, calúnia e difamação contra Raul Filho e o eleitor de Palmas, além da própria Justiça. O assessor jurídico da Coligação Coragem Para Fazer Diferente, Pedro Henrique Holanda, adiantou que toda a equipe continuará atenta até que os resultados da votação estejam apurados, para denunciar qualquer tipo de ação que possa comprometer a democracia e a lisura destas eleições. “Mais do que uma banca de advogados da Coligação Coragem pra Fazer Diferente, somos cidadãos conscientes e estamos vigilantes para que a lei seja cumprida e o eleitor possa exercer seu direito de votar com dignidade e consciência”, definiu.

O candidato a prefeito Raul Filho lamentou que a adversária tente usar esse expediente desrespeitoso, principalmente com o eleitor palmense. “É lamentável e inconcebível que uma pessoa que se propõe a governar uma cidade, que se abriga sob o slogan de democrática e humana, tente de forma covarde enganar os cidadãos. Ela tem tanta certeza de sua incapacidade para me enfrentar nas urnas e sabe que fez uma campanha baseada em mentiras, que precisa lançar mão da tentativa de enganar o eleitor”, disse.

O candidato disse que espera principalmente contar com a Justiça, na qual confia plenamente, para que esse abuso seja punido de forma exemplar. 

Raul Filho ainda lamentou que o presidente regional do PMDB, Derval de Paiva, que já foi seu vice-prefeito, mas que hoje compõe a coligação que tenta eleger Claudia Lelis, tenha se prestado a um papel que, segundo o ex-prefeito, o diminui, ao postar nas redes sociais um vídeo com informações inverídicas, que maculam sua vida pública. “Desnecessário!”, finalizou.