Estado

Foto: Divulgação

Trabalhadores ligados a Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Sindicato dos Trabalhadores em Vigilância (Sintivisto), Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet) e Sindicato dos Bancários do Tocantins (Sintec) realizam protesto desde a manhã desta sexta-feira, 30, em frente a seda da empresa Proforte Transporte de Valores, em Palmas. 

De acordo com informações repassadas ao ConexãoTocantins pela assessoria de imprensa do Sintet, o manifesto é em apoio a greve dos bancários e o intuito é impedir a saída dos carros proforte que transportam dinheiro para abastecimento das agências bancárias da Capital. Segundo o Sintet, cerca de 70 pessoas participam do ato.

A greve dos bancários foi iniciada no dia 6 de setembro. Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real e 9,31% de correção da inflação; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, décima-terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

Por: Redação

Tags: CUT, Greve, Proforte, Sintec, Sintet, Sintivisto, UGT