Educação

Foto: Divulgação

Na quinta-feira, 13 de outubro, estudantes e servidores do Campus Colinas do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) protestaram contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que determina limites aos gastos públicos por 20 anos, impossibilitando investimentos em áreas essenciais como saúde e educação.

A partir das 14 horas, os estudantes se mobilizaram na praça do Colégio João XXIII, saindo em caminhada às 16 horas pelas principais ruas da cidade, com palavras de ordem e com faixas e cartazes que demonstram a insatisfação pelo cenário político vigente.

Outras pautas bastante criticadas foram a reformulação do Ensino Médio e a não divulgação do resultado do Enem das notas obtidas por todos os Institutos Federais do Brasil. O evento culminou com uma aula de cidadania ministrada na Praça 7 de Setembro, onde a conscientização sobre luta pela desvalorização da educação, que tem se percebido nos últimos meses, foi o tema central das palavras de educadores das áreas de História, Filosofia, Pedagogia, dentre outros.

Para os representantes do Grêmio Estudantil e do Centro Acadêmico de Licenciatura em Computação, o momento é de unir forças para que o atual governo e congresso nacional revejam as medidas tomadas, e que possam reorganizar o panorama econômico brasileiro, com respeito à educação, saúde e assistência social.

Por: Redação

Tags: Colinas do Tocantins, IFTO, PEC 241