Polí­tica

Acontecerá nesta sexta-feira, 11 de novembro, ato público organizado pelas centrais sindicais em Palmas/TO que marcará o Dia Nacional de Protestos e Mobilizações contra a retirada dos direitos dos trabalhadores. A programação faz parte da Jornada de Lutas da Classe Trabalhadora e está sendo organizada no Tocantins pela Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST-TO), Central Única dos Trabalhadores (CUT-TO) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-TO), além da Frente Brasil Popular e demais movimentos sociais.

O ato iniciará às 16 horas, com concentração em frente ao Colégio São Francisco de Assis, na Avenida JK e seguirá pelas ruas da capital. Participarão diversos sindicatos que representam trabalhadores da iniciativa privada e do setor público. 

Segundo a NCST-TO, a principal reivindicação que será defendida nas ruas neste dia 11 é a rejeição à PEC 55/2016, que tramitou e foi aprovada na Câmara Federal como PEC 241/2016. Essa PEC, se aprovada no Senado da República, estabelecerá um teto para os gastos nas despesas primárias da União por 20 anos, incluindo as áreas sociais, para priorizar o pagamento de juros e amortização da dívida pública, que já passou de R$ 1 trilhão.

“Toda a Diretoria da NCST-TO estará unida aos nossos Sindicatos filiados e aos movimentos sociais para protestar contra a PEC 55/2016. Queremos levar nossa indignação para as ruas e fazer um apelo aos senadores do Tocantins para que votem contra essa PEC, pois ela trará inúmeros retrocessos e terá influências trágicas sobre o país”, avaliou o presidente estadual da NCST-TO, Cleiton Pinheiro.