Campo

Foto: Divulgação Dados do Ruraltins mostram que o PAA, em 2016, já beneficiou 1.270 agricultores, sendo liberados R$ 5,3 milhões Dados do Ruraltins mostram que o PAA, em 2016, já beneficiou 1.270 agricultores, sendo liberados R$ 5,3 milhões

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) abriu processo de cadastramento e recadastramento para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na modalidade Compra Direta Local com doação simultânea, para o exercício de 2017.

De acordo com o diretor de Empreendedorismo Rural, Adenieux Rosa Santana, todos os atuais beneficiários do programa quanto os novatos devem procurar o Ruraltins para manifestar seu interesse em participar do PAA em 2017. “O cadastro e o recadastro estão abertos, tanto para os agricultores, quanto aos representantes das entidades socioassistencial e da rede pública de ensino. Quem deseja participar deve realizar esse procedimento que é obrigatório. Para isso, é necessário ir até um dos nossos escritórios de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e se habilitar para receber o beneficio”, informa o diretor.

PAA

O PAA é um programa de compras do governo federal executado pelo Governo do Tocantins, por meio do Ruraltins. A ação promove a organização produtiva e econômica no meio rural, o combate à pobreza extrema, o desenvolvimento local e a segurança alimentar e nutricional.

Público Alvo

Podem participar do programa agricultores familiares tradicionais, assentados da reforma agrária, extrativistas, piscicultores, pescadores artesanais, indígenas, integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais, demais povos e comunidades tradicionais.

Como funciona

Os agricultores familiares vendem seus produtos para o governo. Os produtos adquiridos são destinados a escolas ou doados para entidades da rede socioassistencial, como creches, abrigos de idosos, hospitais, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes), dentre outros públicos.

Resultados

Dados do Ruraltins mostram que o PAA, em 2016, já beneficiou mais de duzentas mil pessoas com risco nutricional, atendidas nas 761 entidades da rede socioassistencial cadastradas, sendo liberados um total de R$ 5,3 milhões a 1.270 agricultores beneficiados em 112 municípios do Estado.