Polí­tica

Foto: Divulgação

O principal assunto da Câmara dos Deputados nesta semana é a votação em segundo turno da proposta de emenda à Constituição PEC 241, que limita os gastos públicos do três poderes pelos próximos 20 anos à inflação do ano anterior. A votação está marcada para terça-feira (25) e a expectativa do governo é que a PEC seja aprovada com uma folga maior de votos do que a obtida em primeiro turno, quando votaram a favor 366 deputados, 11 contra e duas abstenções.

Concluída a votação na Câmara, a Pec será enviada imediatamente a apreciação do senado. O governo tem pressa na aprovação da proposta. E o senado está preparado para concluir a apreciação da matéria no mês de novembro para que ela seja promulgada e passe a fazer parte da constituição federal.

A oposição critica a medida com o argumento que ela retira recursos da saúde e da educação, o que é contestado pelos governistas. Opositores ao governo Temer prometem usar o chamado kit obstrução para impedir a aprovação da PEC. Como o governo tem maioria dos votos, a oposição só vai mesmo conseguir retardar em algumas horas a aprovação da medida. (EBC)