Economia

Foto: Divulgação

Outubro é o terceiro mês consecutivo em que o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresenta elevação, com 84,7 pontos. Desde julho, quando houve queda de 3,7 pontos, os consumidores palmenses têm reagido positivamente em relação à expectativa de compras. Os dados são de pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins.

Apurado mensalmente, o ICF varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação e acima, satisfação em relação às condições de consumo. “Percebemos que cinco dos sete itens avaliados pela pesquisa ainda estão abaixo de 100 pontos, mas, apesar disso, existe um aumento geral e apenas dois itens apresentaram queda na comparação mensal”, comenta o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni.

Um dos itens que registrou declínio na comparação entre outubro e setembro foi o que mede a perspectiva profissional. Mês passado, o índice era de 90,4 pontos e, este mês, foi de 85,1 pontos. Isso significa que 46,8% dos entrevistados acreditam que não terão melhoras no quesito profissional nos próximos seis meses.

Mesmo com esse resultado, os palmenses ainda se mostram confiantes em relação aos empregos, pois 68,6% dos entrevistados afirmaram estar mais seguros que no mesmo período do ano passado. Outro dado positivo é que 47,6% das famílias questionadas apontam que a situação da renda este ano é melhor que em 2015.

Consumo

Em outubro, o índice de consumo atual aumentou para 38,8 pontos, ou seja, 2,4 pontos a mais que no mês anterior. Em setembro, 7,8% dos entrevistados afirmaram estar comprando mais, agora são 8,8%. O otimismo também elevou os números em relação ao acesso ao crédito, subindo 2,9 pontos na comparação mensal. Atualmente, 18,9% das famílias dizem que conseguir crédito está mais fácil ou igual ao ano passado.

O outro item que apresentou declínio em outubro foi o que avalia a perspectiva de consumo, com 61,7 pontos. Em setembro, o índice foi de 62,1 pontos. Já o que analisa o momento para compra de bens duráveis subiu. Mês passado foi de 72,4 pontos e, este mês, de 75,2 pontos.