Esporte

Foto: Marcus Mesquita

Os paratletas Rhailma Souza e Ilquias Lopes, ambos integrantes da equipe do projeto Reviver, embarcam, na madrugada desta sexta-feira, 11, para a cidade de São Paulo, onde vão representar o Tocantins na etapa nacional do Circuito Caixa Loterias de Paratletismo. Organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e patrocinado pela Caixa Loterias, o evento reúne 690 competidores de todo o Brasil, sendo 387 só no paratletismo, e acontece no complexo esportivo do Ibirapuera entre os dias 11 e 13. Os competidores tocantinenses entram na disputa nos próximos sábado, 12, das 8 às 18 horas, e domingo, 13, das 8 às 12 horas.

Uma das referências no estado quando o assunto é paratleta, Rhailma já obteve relevantes conquistas no cenário nacional no arremesso de peso na classe F20-Deficiência Intelectual (DI), inclusive o ouro na etapa regional do Circuito, disputado em Brasília, em abril deste ano, e pretende manter o bom índice de conquistas nesta nova competição. “Eu estou um pouco ansiosa porque quero muito ganhar outra medalha e orgulhar o Tocantins. Eu treinei bastante e vou me esforçar para vencer mais uma vez; para todo mundo ficar feliz comigo”, afirma a paratleta, atual segunda colocada do ranking nacional com o arremesso de 7,04 metros; 2,28 metros abaixo do recorde brasileiro.

Outro paratleta-destaque tocantinense é Ilquias Lopes, que em Brasília foi campeão em três modalidades [100 metros rasos T47-Deficiência Física (DF), salto em distância T47-DF; e lançamento de dardo F46-DF], mas vem se recuperando de uma lesão e só irá disputar o lançamento de dardo em São Paulo, o que não tira o próprio entusiasmo dele. “Minhas expectativas são todas positivas; espero que tudo dê certo. Quando competi no Circuito pela última vez, em Brasília, eu ganhei tudo que disputei e fiquei em segundo lugar no ranking geral do lançamento de dardo. Agora, na etapa nacional, eu espero melhorar a minha marca e alcançar um lugar no pódio”, ressalta o confiante vice-líder do ranking nacional com o lançamento de 35,65 metros; 3,01 metros abaixo do recorde brasileiro.

Treinador

A delegação do Tocantins completa é composta, ainda, pelo treinador Rodrigo Paganella, que será responsável por orientar os tocantinenses na disputa. Para o profissional, as possibilidades de superação das marcas de ambos os paratletas são muito altas. “Estamos com a expectativa muito grande de melhorar os nossos índices, pois os nossos dois paratletas estão bem focados e treinados. O nosso objetivo é dar o nosso melhor e trazer bons resultados para o Tocantins. A Rhailma e o Ilquias são excelentes, estão bem focados no que querem e, por isto, eu acredito que este Circuito Caixa em São Paulo será excelente para eles”, torce o treinador da equipe Reviver.