Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual José Roberto Forzani (PT) tratou, durante sessão ordinária desta terça-feira (22), do problema da especulação imobiliária, tema inserido e debatido em seu plano de governo enquanto candidato a prefeito de Palmas na última eleição. Para o parlamentar, os vazios urbanos constituem hoje um dos maiores problemas da Capital. “Nossa população poderia estar no centro da cidade, morando confortavelmente com estrutura para isso. Temos um plano diretor com quase 70% dos lotes vazios. Por que não trazer a população para mais perto?”, indagou. 

O deputado também lembrou que, durante o debate feito nas eleições municipais,o atual prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), concordou que o IPTU Progressivo não foi suficiente para combater a especulação imobiliária. “Essa gestão não realizou nenhuma medida para solucionar o problema da especulação na Capital” afirmou.

Zé Roberto garantiu que só há uma maneira de fazer o enfrentamento necessário: aplicar a medida que autoriza a prefeitura a adotar nessas áreas a Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), política de adensamento urbano e construção de habitação popular de interesse social no centro da cidade. “Existe na Constituição outra ferramenta prevista que é a desapropriação dessas áreas, pois só o Imposto Progressivo não mudou nada. Se a atual gestão é contra a especulação imobiliária, por que não seguiu a lei que trata desse assunto?”, questionou.

“Não enfrentar o problema custará muito caro para a população. Temos famílias que andam mais de 40 quilômetros para chegar até o centro de Palmas. Existe uma enorme concentração de lotes nas mãos de poucos que empurram as trabalhadoras e trabalhadores com menor renda para muito distante do centro de nossa cidade, sem nenhuma infraestrutura, encarecendo os serviços públicos”, finalizou Zé Roberto.