Educação

Foto: Divulgação Alunos preparam a escola para as apresentações que acontecem no sábado Alunos preparam a escola para as apresentações que acontecem no sábado

Estudantes do Centro de Ensino Médio Presidente Castelo Branco, em Colinas do Tocantins, realizam neste próximo sábado, 3, a partir das 18horas, a Feira do Conhecimento. Os inúmeros trabalhos originaram-se de projetos e atividades realizadas com os alunos, durante o calendário letivo, em que foram abordados diversos temas.

Durante as apresentações, de aproximadamente 20 trabalhos, os alunos abordarão sobre Teorema de Pitágoras; jogos matemáticos; plantas: criptógamas e fanerógamas; energia; fenômenos da densidade; escavadeira hidráulica; sustentabilidade; história do cinema; evolução tecnológica; gramática; teatro: Morte e vida severina; culinária afro-brasileira; consciência negra, dentre outros.

A feira objetiva ressaltar a aprendizagem obtida pelos alunos no decorrer do ano em todas as disciplinas, além de trabalhar a troca de experiências por meio da integração de estudantes, comunidade escolar e várias áreas do conhecimento.

Durante a preparação para a Feira do Conhecimento, os corredores e salas da escola ganharam vida com o entusiasmo dos alunos e dedicação de todos os profissionais da unidade. Cerca de 700 estudantes do ensino médio participam da ação.

Apresentação de peças teatrais, paródias, dança e músicas fazem parte do cronograma de ações. Os alunos, assim como a comunidade em geral prestigiarão as apresentações e exposições dos trabalhos elaborados pelos alunos com apoio da equipe pedagógica. 

Para a coordenadora pedagógica da instituição, Clarice Borges da Silva, “a feira é um importante momento de exposição dos trabalhos de professores e alunos. O docente como mediador entre o estudante e o universo de conhecimento. O aluno como pesquisador e expositor do saber alcançado”. A coordenadora reforçou que durante a preparação da feira os alunos se envolvem de maneira autônoma e prazerosa o que, para ela, é um meio de trabalhar a construção do conhecimento e obter resultados efetivos. 

Conforme Mayze Layne Silva de Souza “estas atividades são importantes e nos oferecem a oportunidade de mostrar aos nossos pais, amigos e toda a sociedade o que realizamos e aprendemos no decorrer dos 200 dias letivos. Sentimos prazer em desenvolver o projeto, realizar as pesquisas, a feira é muito gratificante”, ressaltou a aluna da 2ª série do ensino médio.