Polí­tica

Foto: Divulgação

Indicada pela deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (DEM), a Apae de Colinas recebeu nesta quarta-feira, 7, o Prêmio Brasil Mais Inclusão. Esse prêmio é destinado a personalidades, empresas entidades, Organizações Não Governamentais e entes federados que se destacam no trabalho de inclusão de pessoas com deficiência.

Mantenedora da Escola Especial Gotas de Esperança, sob a direção de Joana Margarida Borges, a Apae de Colinas tem como missão promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientação, prestação de serviços, apoia a família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária.

“Este prêmio nos fortalece e nos dá a certeza de que está valendo a pena continuar esse trabalho pela acessibilidade das pessoas com deficiência”, disse a professora Joana.

A entidade tem prestado seus serviços às pessoas com necessidades deficiência na área da educação e também atendimentos clínicos de psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, psiquiatria, otorrinolaringologia e assistência social.

"É um trabalho de alta relevância que vem sendo desenvolvido pela Apae de Colinas em prol da valorização das pessoas com deficiência, ofertando atendimento educacional e clínico para os seus educandos e atua em busca da inclusão social”, disse a deputada Dorinha.

Prêmio Brasil Mais Inclusão

Foram 91 inscritos, 20 selecionados e cinco escolhidos. São eles a Anglo American Minério de Ferro (MG), Associação Serrana dos Deficientes Físicos (SC), Associação dos Deficientes Físicos do Estado do Rio Grande do Norte, AACD de Campina Grande e Apae de Colinas.

Eles foram escolhidos por um conselho deliberativo composto por membros da Mesa Diretora da Câmara e da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, além de representantes dos partidos indicados pelos respectivos líderes. Os dez agraciados receberam diploma de menção honrosa.

O Prêmio Brasil + Inclusão, a maior premiação de inclusão da pessoa com deficiência do Brasil, foi criado pela Câmara dos Deputados, por meio de uma iniciativa da Segunda-Secretaria, como forma de reconhecer e valorizar pessoas, entes federados e entidades que se destacam na promoção da inclusão da pessoa com deficiência.