Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis da 2ª Delegacia de Guaraí, comandados pelo delegado Adriano Carrasco, com apoio de equipes de policiais da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) coordenadas pelo delegado Guilherme Rocha Martins deflagraram, neste último domingo, 11, a Operação “Circunspectum”, a qual resultou na prisão de quatro suspeitos por tráfico de drogas, bem como na apreensão de 3 kg de crack, R$ 5 mil em dinheiro, além de um revólver calibre 38 municiado. 

Conforme os delegados responsáveis, a operação teve como objetivo desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas que era responsável por abastecer as cidades de Guaraí, Pedro Afonso, Colmeia e Pequizeiro. Durante mais de seis meses, vários suspeitos de integrar o grupo criminoso já haviam sido presos pela 2ª Dpc de Guaraí, sendo que, na madrugada deste domingo, os policiais civis interceptaram mais um carregamento de drogas, pertencente ao bando. 

Ainda segundo apontaram as investigações da polícia civil, o entorpecente desembarcava em Palmas e, em seguida, era levado até Guaraí, onde era distribuído para as cidades circunvizinhas a fim de ser comercializado em “bocas de fumo”. 

 Os policiais civis da Denarc interceptaram um ônibus, o qual fazia a linha Goiânia – Palmas, quando o mesmo se aproximava da rodoviária da Capital. Ao realizar buscas no interior do veículo, os agentes encontraram na bagagem de uma adolescente de 15 anos, os 3kg de crack, os quais seriam entregues a integrantes da quadrilha de Guaraí, os quais esperavam no terminal rodoviário de Palmas.  

Ao perceber a aproximação das equipes da Denarc, Bruno B. d. S., 19 anos, considerado o chefe da quadrilha, Adriano A. B., 21 anos, irmão de Bruno, Roniel R. S., 24 anos e Magno F. M., 23 anos, fugiram com destino a Guaraí, onde policiais civis da 2ª Delegacia, sob a coordenação do Delegado Carrasco, efetuaram a prisão dos mesmos. No momento da abordagem policial, Bruno estava com a quantia de R mil reais. 

Os quatro suspeitos foram encaminhados à sede da Denarc, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Em seguida, Adriano, Bruno, Roniel e Magno foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. Pelo transporte da droga, a adolescente receberia a quantia de R$ 1 mil reais.