Estado

Foto: Divulgação

Reunidos na tarde desta última segunda feira, 12, inspetores de defesa agropecuária realizaram eleições gerais para o conselho fiscal e para os cargos vagos do conselho  de administração do Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Sindefesa/TO). As eleições transcorreram com tranquilidade contando com a participação ativa de todos os filiados.

Foram eleitos os inspetores Luciano Godin e Dwany Carvalho para compor o conselho de administração do Sindefesa-TO e na segunda assembléia do dia foram eleitos Jakeline Almeida Lemos Vernier, Luis Otávio vitorino, Cleovan Barbosa Pinto, Márcio de Oliveira Rezende, Antonio Filho Nogueira e Helmo Cunha Azevedo  para o conselho fiscal.

Durante a Assembléia foi comemorado o "Dia do Servidor da Defesa Agropecuária", instituído por lei específica do Estado desde novembro de 2015. Na oportunidade, os servidores presentes lamentaram a falta de ações do Governo do Estado na data de suma importância para a agropecuária tocantinense. Segundo o Sindefesa, o sindicato gastou recursos próprios para cobrir despesas com palestrantes, hotel, alimentação e coffe break, além de publicação de material em parceria com a Adapec. Foi proposto para a direção do órgão a realização de um seminário para o programa de brucelose e outra ação para a área vegetal.  A direção da Adapec recebeu com cordialidade a oferta do Sindefesa, porém  não recebeu permissão do comitê gestor para a ação, devido a determinação de contenção de gastos com combustível.

Após a manifestação dos presentes, os inspetores decidiram realizar um manifesto à sociedade, alertando para os riscos que o setor agropecuário sofre com a falta de investimento na Agencia de Defesa Agropecuária e os possíveis retrocessos que isto pode causar com a perda de status sanitário de seus rebanhos e lavouras.

Segundo o presidente do Sindefesa-TO, Antonio Caminha, “não há como falar em retirar a vacinação contra febre aftosa em um estado que não consegue suprir as demandas básicas da defesa agropecuária!”

Os servidores presentes divulgaram um manifesto com os principais pontos a serem corrigidos pelo governo na defesa agropecuária tocantinense.

Confira carta aberta a sociedade tocantinense 

O Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins Sindefesa-TO, vem à público manifestar sua insatisfação e alertar a sociedade sobre os riscos à defesa sanitária animal e vegetal no Estado do Tocantins, diante do quadro de fragilidade financeira e de condições físicas de trabalho, vêm cobrar do Governo do Estado ações relativas aos seguintes pontos que põe em risco o “status sanitário” do Estado do Tocantins e as conquistas de mais de 18 anos da defesa agropecuária no estado:

1-      Reestruturação de escritórios e barreiras fixas.

2-      Restabelecimento das condições adequadas de materiais permanentes e equipamentos adequados para atendimento às emergências sanitárias e atendimento a população.

3-      Substituição da frota de veículos obsoletos e sem condições de atuar na defesa agropecuária, substituindo por veículos adequados ao serviço.

4-      Investimento urgente em equipamento de informática para atender a demanda dos serviços prestados a população.

5-      Cumprimento das obrigações legais do governo com os servidores da defesa agropecuária, pagando em dias os seus direitos legais.

6-      Investir na qualificação permanente de equipes de combate as principais doenças de notificação obrigatória e pragas que põe em risco a produção agrícola do estado.

7-      Fazer uso dos recursos arrecadados pela Adapec exclusivamente para as ações de defesa agropecuária.

8-      Investir em materiais e ações para orientar a população educando o cidadão tocantinense preparando-os para os riscos de emergências sanitárias e as suas consequências para a economia e saúde publica.

Palmas-TO, 12 de Dezembro de 2016.

(Dia do Servidor da Defesa Agropecuária)

Por: Redação

Tags: Antonio Caminha, Sindefesa, campo