Cursos & Concursos

Foto: Miller Freitas  Alunos do curso de formação do Sistema Prisional durante estagio na CPPP. Alunos do curso de formação do Sistema Prisional durante estagio na CPPP.

O curso de formação profissional para os candidatos às vagas de Técnico em Defesa Social e Analista em Defesa Social do Sistema Penitenciário do Tocantins foi finalizado no último domingo, 18, após 30 dias de aulas teóricas e práticas em modo presencial, em regime integral e sem recesso, os 844 alunos farão a prova objetiva para certificação do conhecimento aprendido nesta quarta-feira, 21.

O curso, que teve sua aula inaugural no dia 15 de novembro, aconteceu em modo presencial, em regime integral, sem recesso, nos três turnos: manhã, tarde e noite, tanto no campus de Palmas da Universidade Federal do Tocantins (UFT), como na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) e no Clube de Tiro Esportivo e Caça de Palmas.

Dos 844 participantes do curso de formação, 820 são candidatos ao cargo de Técnico de Defesa Social, destes 712 são do sexo masculino e 108 do sexo feminino. 24 pessoas estão concorrendo ao cargo de Analista em Defesa Social, sendo 17 mulheres e sete homens. Para o cargo de Técnico de Defesa Social a carga horária foi de 360 horas-aula, divididas em 24 horas de atividades complementares e 28 horas de aulas práticas, distribuídas em 29 disciplinas. Já para o cargo de Analista em Defesa Social a carga foi de horária de 240 horas-aula, divididas em 24 horas de atividades complementares e oito horas de aulas práticas, distribuídas em 26 disciplinas.

Jéssica Moreira Soares, do município de Jaú do Tocantins, passou na primeira etapa para o cargo de Técnico de Defesa Social e conta que foi com muita dedicação e estudo que conseguiu ser uma das 108 mulheres aprovadas para o curso. “Eu dediquei muito tempo para esse concurso, pois sempre tive interesse em trabalhar na segurança pública. Gostei muito das temáticas e, com certeza, contribuirão com a nossa formação”, destacou a candidata.

A grade curricular e o conteúdo programático para os dois cargos foram estruturados conforme os eixos: Administração Penitenciária, Saúde e Qualidade de Vida, Segurança e Disciplina e Relações Humanas e Reinserção Social. “O curso de formação foi elaborado com a finalidade de capacitar os participantes para o pleno desempenho de suas funções para os cargos em que se candidataram e foi isso que nós, enquanto comissão, trabalhamos muito para garantir”, ressaltou o presidente da Comissão de Coordenação, Avaliação e Acompanhamento do Concurso, Ricardo Nogueira.

Após três semanas de aulas teóricas, os alunos do Curso de Formação começaram as aulas práticas com um estágio na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas e também aulas de manuseio de armas de fogo, no Clube de Tiro. As aulas aconteceram durante uma semana, do dia 12 ao dia 18 de dezembro, onde turmas diárias de aproximadamente 200 alunos passaram por todos os procedimentos de rotina feitos dentro de uma unidade prisional, durante 12 horas diurnas e 12 horas noturnas, em dias alternados.

As aulas para a aprendizagem do manuseio de armas de fogo, ministradas Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote) do Tocantins, também foram realizadas simultaneamente, com turmas alternadas de 100 alunos por vez, sob um regime de aproximadamente 10 horas diárias. 

O candidato Jeferson José Fernandes chegou até o fim do curso de formação e disse que está perto da concretização de um sonho. “Eu já fiz vários treinamentos e nesse curso todos os professores e instrutores estão muito capacitados. Formar mais de 700 pessoas em trinta dias não é um desafio aceito em qualquer lugar e com essa dedicação por parte de todos conseguiremos alcançar nosso objetivo [de entrar no Sistema Prisional]”, ressaltou, esperançoso.

 “Certamente o concurso dessa secretária será um legado para o Tocantins, pois estamos formando servidores que atuarão dentro das unidades prisionais com muita dedicação”, frisou a secretária de Estado da Cidadania e Justiça, Gleidy Braga, em visita aos candidatos na CPPP.

Avaliação

A avaliação do Curso de Formação será composta por prova objetiva para todos os cargos, aplicada pela Comissão Permanente de Seleção (Copese), nesta quarta-feira, 21, na UFT. Será considerado aprovado no Curso de Formação Profissional o candidato que obtiver aproveitamento mínimo de 50% dos pontos distribuídos na prova teórica, não zerar nenhum dos eixos previstos na grade curricular e tiver no mínimo 75% de frequência da carga horária do curso. O resultado final será divulgado no dia 23 de dezembro.

Para saber mais, acesse o edital 004/080-2014 da Copese, onde contém todas as demais informações necessárias sobre a prova e avaliação. O resultado final será divulgado no dia 10 de janeiro.

Socioeducativo

A formação para os 448 candidatos do Sistema Socioeducativo terá sua aula inaugural no dia 15 de janeiro e se estenderá até 15 de fevereiro de 2017, com aplicação da prova objetiva prevista para 19 de fevereiro e resultado final em 10 de março.