Esporte

Foto: Divulgação Estatísticas e curiosidades sobre a história do vôlei brasileiro Estatísticas e curiosidades sobre a história do vôlei brasileiro

O voleibol integra o programa olímpico desde a edição de Tóquio, em 1964,  e desde então rapidamente se tornou um esporte de massas, sendo atualmente um dos cinco esportes mais praticados em todo o mundo. No Brasil, a história não foi diferente. Aquele que tem vindo a ser conhecido como o país do futebol vê, há já algum tempo, o seu vôlei alcançar elevados níveis de qualidade, tanto nas quadras quanto nas praias. O Brasil conseguiu conquistas tão louváveis que é atualmente uma referência para qualquer país do mundo. Sejam russos ou norte-americanos, grandes campeões na modalidade, o fato é que o Brasil tornou-se o modelo a ser seguido quando o assunto é vôlei profissional, em qualquer tipo de campo.

Comparando com o desporto-rei – futebol -, os títulos conquistados no vôlei brasileiro registam muito mais conquistas nas últimas duas décadas.

O Vôlei de Praia também se tornou referência, com grandes atletas das quadras migrando para as areias e alcançando conquistas importantes para o país.

No total, o país já conquistou mais medalhas olímpicas no vôlei do que em qualquer outra modalidade: 23 (quadra e praia). Com cinco ouros na quadra (três masculinos e dois femininos), o Brasil perde apenas para a União Soviética (atual Rússia), com sete títulos.

Ouro olímpico por quatro vezes seguidas

Há exatamente 21 anos, nas Olimpíadas de Atlanta em 1996, a seleção masculina de vôlei entrou para a história por ter conquistado a primeira medalha de ouro brasileira em esportes coletivos. Dessa altura em diante, o ouro virou rotina no vôlei brasileiro. Num feito difícil de ser batido, o vôlei nacional conseguiu o ouro em quatro edições seguidas dos Jogos Olímpicos: em 2004 e 2016 com os homens e em 2008 e 2012 no vôlei feminino.

Bernardinho: recorde de medalhas

Bernardo Rezende, ou simplesmente Bernardinho, é o atual treinador da seleção masculina e o maior vencedor da história do voleibol mundial. Além de ter conquistado o ouro nas últimas Olimpíadas, em 2016, Bernardinho acumula mais de 30 títulos em sua carreira como jogador e treinador das seleções brasileiras feminina e masculina.

Nos Jogos Omímpicos, Bernardinho também ostenta o título de maior medalhista de todos os tempos no vôlei: seis medalhas ao todo, sendo duas de prata (a única como jogador, em 1984, e outra como treinador em 2012), duas de ouro (2004 e 2016) e duas de bronze (1996 e 2000).

Liga Mundial: a competição onde o Brasil se afirmou no vôlei masculino

Em 1990, foi criada a Liga Mundial de Vôlei Masculino, evento anual de longa duração que reúne 16 seleções participantes.

Comandada por Bernardinho, a seleção brasileira alcançou o seu auge na competição nos anos 2000, com sete títulos na década (2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010). Desde então, o Brasil marcou território de vez como o grande país a dominar o voleibol mundial. Ao todo, conquistou nove ouros, seis pratas e quatro bronzes em 27 anos de competição, marca praticamente imbatível.

Vôlei de Praia: façanhas inéditas

Outro triunfo do vôlei brasileiro marcou o esporte olímpico para sempre. O vôlei de praia entrou para os Jogos Olímpicos em 1996, em Atlanta. Nessa edição, o Brasil fez história com as duas duplas femininas: Sandra e Jacqueline e Adriana e Mônica chegaram à final e conquistaram ouro e prata para o Brasil na mesma modalidade.

No vôlei de praia masculino, os atletas Ricardo e Emanuel conquistaram a medalha de ouro para o Brasil em 2004, em Atenas, tal como Alisson e Bruno em 2016, no Rio de Janeiro.

Além disso, o país marcou presença no vôlei de praia em todas as Olimpíadas, conquistando medalhas em todas as edições: ao todo, três ouros, sete pratas e três bronzes.

Superliga: valorização dos clubes nacionais

Com a ascensão do esporte no país, os clubes se reforçaram e organizaram uma das competições mais valorizadas do mundo, tanto no masculino quanto no feminino: a Superliga, competição nacional de clubes de vôlei.

Criada no ano de 1994, a Superliga tem como atual campeão masculino o clube Sada Cruzeiro. Este é o clube com maior número de títulos nos últimos anos, com quatro campeonatos brasileiros, três sul-americanos e três mundiais.

Na Superliga deste ano, de acordo com as apostas em jogos de vôlei, a partida entre os clubes Vivo Minas e São Bernardo, que será realizada em 21 de dezembro, coloca o clube mineiro com amplo favoritismo: 83.3% de chances de vitória, contra 24.4% do São Bernardo.