Educação

Foto: Manoel Lima

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e a Mostra Brasileira de Foguetes estão com as inscrições abertas até 19 de março. Escolas públicas e particulares de todo o país podem se cadastrar pelo site www.oba.org.br. Podem ser inscritos alunos do ensino fundamental e médio. As competições são realizadas anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB).

Somando as 19 edições já realizadas, a olimpíada superou a marca de 8 milhões de participantes de todo o país. A cada ano, são distribuídas cerca de 40 mil medalhas. Em 2016, a olimpíada teve a participação de 744.107 estudantes de 7.915 escolas brasileiras.

De acordo com o gerente de Programas e Projetos Educacionais da Seduc/TO, Júlio César da Rocha, a OBA visa despertar as crianças e jovens para a importância da astronomia e astronáutica. “A olimpíada permite que os alunos compreendam a magnitude do sistema solar, que recordem que somos seres planetários, já que moramos no planeta Terra, e que dependemos dessa grande estrela, que é o sol. Por isso incentivamos as escolas a inscreverem os alunos na OBA”, destaca.

A OBA acontece em uma única fase no dia 19 de maio de 2017. As provas são aplicadas nas próprias escolas e são realizadas em quatro níveis, sendo os três primeiros para alunos do ensino fundamental e o quarto, para os do ensino médio. A avaliação é composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico.

Os participantes serão premiados com medalhas e certificados conforme a pontuação obtida. Além disso, cerca de 60 alunos serão selecionados para integrar as Jornadas Espaciais que acontecem em São José dos Campos (SP), com intensa programação sobre astronomia.

Os melhores classificados na OBA também serão convidados a representar o país nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2018.

Mobfog

A Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) avalia a capacidade dos estudantes de construir e lançar, o mais distante possível, foguetes feitos de garrafa pet, tubo de papel ou canudo de refrigerante. A Mobfog visa fomentar o interesse dos jovens pela Astronáutica, Física, Astronomia e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa.

Os melhores classificados na olimpíada representam o país nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2018. Os participantes também concorrem a vagas nas Jornadas Espaciais.

Para subsidiar os professores que orientarão os estudantes na olimpíada e na confecção dos foguetes, a organização dos eventos disponibiliza no site da OBA diversos materiais de apoio para os educadores.