Estado

Foto: Divulgação

Com objetivo de construir uma agenda propositiva e unificada para março, considerado como um mês de lutas pelos direitos das mulheres, movimentos sociais do Tocantins organizaram diversas programações alusivas ao 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Para este ano, unificou-se a pauta da Reforma da Previdência e os impactos sobre os diretos das mulheres, além de trazer as questões da violência e igualdade de gênero.

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE/TO), por meio do Nudem – Núcleo de Defesa dos Direitos das Mulheres e NDDH – Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos vem contribuindo com as discussões entre órgãos públicos e os movimentos de mulheres, além de organizar atividades internas para o 8 de Março.

A Agenda do Fórum de Articulação de Mulheres Tocantinenses e Casa 8 de Março começa nesta terça-feira, 7, e segue até o dia 8, no Sintras- Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins (405 Norte), com a realização de rodas de conversa sobre temas como a violência contra a mulher e reforma da previdência, panfletagem e paradas. A atividade conta com o apoio da DPE-TO, Cedim, Comissão da Mulher Advogada da OAB, residentes da FESP - Fundação e Escola de Saúde Pública, do Sindjor-TO – Sindicato de Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins Savis, Sintras, Coacid - Centro de Apoio Operacional de Cidadania, Direitos humanos e Núcleo Maria da Penha do  MPE-TO.

No dia 8, a partir das 16h30, acontece a Parada das Mulheres Tocantinenses, com concentração na Praça dos Girassóis, próximo à Assembleia Legislativa. “Neste 8 de Março, mais uma vez falamos que não queremos flores ou lembrancinhas, pois, no geral, as mesmas violações de direitos humanos continuam atingindo as mulheres em todo mundo. Nossa programação é focada na reflexão sobre os direitos das mulheres e  alinhada à pauta unificada para os movimentos sociais no Brasil”, explica a presidente da Casa 8 de Março, Bernadete Aparecida Ferreira.

Já a programação do Coletivo Estadual Frente Brasil Popular e outros movimentos sociais é focada na pauta da Reforma da Previdência, e as atividades acontecem também no dia 8 de Março, das 8h às 12h, na Assembleia Legislativa, com rodas de conversa e ato público.

Veja as programações completas

*** Programação da Casa 8 de Março - Organização Feminista do Tocantins e Fórum AMT

Dias 7 e 8 de março, no Sintras (Qd.405 Norte Al. 08, Lote 01, Conj. HM3) – Em Palmas

07/03

11h: Almoço

13h30: Abertura com a Orquestra Sanfônica e o Carol Canto Nobre da Defensoria Pública

14h: Roda de Conversa sobre a Reforma Previdenciária

Palestrante: Christiane de Holanda Camilo (Professora/UNITINS)

Mediadora: Emilleny Lázaro (Comissão da Mulher Advogada da OAB-TO)

15h: Roda de Conversa sobre Violência Contra a mulher

Palestrantes:

Violência Doméstica – Defensora pública Vanda Sueli Machado de Souza Nunes (Nudem) e Promotora Thaís Cairo Souza Lopes (MPE-TO)

Descriminalização do aborto e decisões do STF – Bernadete Aparecida Ferreira (Casa 8 de Março)

Violência Sexual/Aborto/Atendimento Savi/ Cadeia de Custódia – Zelma Moreira (SAVIS)

Caiu na rede? Pornografia de vingança e Cyberbullying - Yrene Nakamura (publicitária, especialista em Internt e feminista)

Lesbofobia e transfobia – Karoline Chaves ( Articulação Brasileira de Lésbicas e do Coletivo Lesbitoca e Comissão da Diversidade Sexual da OAB)

Mediadora: Rose Dayanne Santana (Sindjor-TO)

16h30 - Lanche

17h - Grupos de Trabalho/ Planejamento e Plenária

19h - Intervalo

21h - Festa Comunitária da Sororidade e 18 anos da AMT, 19 anos da Casa 8 de Casa 8 de Março.

08/03

8h30 às 12h - Participação no Ato Unificado de Mulheres do Campo e da Cidade contra Reforma da Previdência - na Assembleia Legislativa

14h: Oficina de Cartazes (Sintras)

16h30: Panfletagem e concentração para a Marcha (Praça dos Girassóis)

Realização

Fórum AMT e Casa 8 de Março

Parceiros

Nudem, NDDH, Cedim, Comissão da Mulher Advogada da OAB, residentes da FESP - Fundação e Escola de Saúde Pública, Sindjor-TO, SAVIS, SINTRAS, COACID -  Centro de Apoio Operacional de Cidadania, Direitos humanos e Núcleo Maria da Penha do  MPE-TO.

*** Programação do Coletivo Estadual Frente Brasil Popular e outros movimentos sociais

8 de Março Unificado em Palmas!

08/03

8h: Mística de Abertura

8h30: Roda de Conversa sobre a Reforma da Previdência e os impactos na vida das Mulheres.

10h30:  Ato Público “Nenhum Direito a Menos: Mulheres do Campo e da Cidade Contra a Reforma da Previdência”

12h30: Almoço

16h30: Participação no Ato Público: “Parada das Mulheres no Tocantins”-

Local: Praça dos Girassóis próximo à Assembleia Legislativa.

Realização:

Coletivo Estadual Frente Brasil Popular, MAB, Marcha Mundial das Mulheres- MMM, CDHP, FETAET, CUT, SINTET, Casa 8 de Março, SINDSEP, COEQTO, CIMI, UBES, UNE, Coletivo KIZOMBA, ENEGRECER, Marcha das Mulheres Negras, Consulta Popular, Levante Popular da Juventude, COOPTER, Associação de Mulheres Pinheirinho VIVE.