Estado

Foto: Divulgação

Com o apoio do Poder Público, da Iniciativa Privada e da Sociedade Civil, a ponte sobre o Rio Sono, no povoado do Mumbuca, comunidade tradicional quilombola localizada a 36 quilômetros de Mateiros, região do Jalapão, foi entregue nesse sábado,18.

A obra foi realizada com apoio do Governo do Estado, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), em parceria com a Prefeitura Municipal de Mateiros, a Associação dos Artesãos e Extrativistas do Povoado de Mumbuca, empresários e demais colaboradores.

Destruída após um incêndio ocorrido em agosto de 2016, a estrutura de madeira teve avarias que impossibilitavam o tráfego e o acesso de veículos ao povoado, o que causou transtornos aos moradores, impedindo o acesso dos turistas naquele povoado. Segundo superintendente de Operação e Conservação Rodoviária da Ageto, Gilvamar Moreira de Sousa, foram investidos cerca de R$ 150 mil na reconstrução da ponte. “Contamos também com o apoio da Sipav Construção e Incorporação, que montou as vigas de concreto. Foi um grande trabalho conjunto que contou com o apoio do Poder Público, da Iniciativa Privada e da Sociedade Civil”, afirmou.

Para o prefeito de Mateiros, João Martins, a entrega da ponte reflete um esforço coletivo em prol do povoado do Mumbuca. “Logo depois da nossa vitória nas eleições do ano passado já começamos a discutir a reconstrução da ponte. No início deste ano realizamos as mobilizações necessárias, contamos com apoio do Governador Marcelo Miranda e felizmente em pouco mais de dois meses conseguimos entregar esta obra que é a realização de um sonho. O povoado do Mumbuca é internacionalmente conhecido e não poderia permanecer neste isolamento”, afirmou.

Recomeços

Para o presidente da associação de moradores do Povoado Mumbuca, Edivan Ribeiro Gomes, além do impedimento do tráfego de turistas e do enfraquecimento da economia dos moradores, as aulas foram interrompidas e os alunos foram prejudicados. “O incêndio deixou Mumbuca e outras quatro comunidades quilombolas isoladas durante oito meses. Estávamos perdendo vendas de artesanato, as pessoas atravessavam o rio com compras de supermercado nas mãos e outras inclusive correndo o risco de sofrer um acidente”, afirmou. Já a líder comunitária Noemi Ribeiro da Silva, também conhecida como “Doutora”, filha da saudosa matriarca Dona Miúda. “No passado, nosso povo teve que atravessar o rio com balsa de buriti. Depois veio a ponte de madeira e quando a gente menos esperava, perdemos a ponte e voltamos ao tempo em que a gente tinha que atravessar o rio a nado. Isso foi muito triste mas graças a Deus agora estamos com uma ponte nova”, afirmou.

Ponte

Com a inauguração da ponte, o Governo do Tocantins reintegra a comunidade Mumbuca ao mundo e possibilita o desenvolvimento da região, por meio do turismo e do empreendedorismo, gerando, assim, divisas para os moradores da região. A nova ponte demorou quatro semanas para ser concluída, contando com o apoio de 15 trabalhadores, sete equipamentos de construção civil e automóveis. A estrutura é composta por oito vigas pré-moldadas. Na construção foram utilizados 280 sacos de cimento, 32 metros cúbicos de areia lavada e vários metros de ferragem.  A obra facilitará o acesso de automóveis e pedestres à comunidade que ficou famosa pela produção do artesanato em Capim Dourado.