Cursos & Concursos

Foto: Koró Rocha Sandro Henrique Armando, diretor-geral da AL Sandro Henrique Armando, diretor-geral da AL

O diretor-geral da Assembleia Legislativa, Sandro Armando, anunciou nessa terça-feira, dia 28, que a Procuradoria da Casa de Leis vai pedir à Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio) a devolução do dinheiro pago pela inscrição no concurso aberto e cancelado no ano passado.

Segundo Armando, também será solicitado que a entidade informe o número de inscritos e os valores pagos. “O concurso é da gestão anterior. O pagamento foi feito diretamente à Funrio e o Parlamento não ficou com nada. Ainda assim os inscritos nos procuram para reaver seu dinheiro. Mas queremos afirmar que eles não serão prejudicados”, explicou o diretor.

Sobre a possibilidade de novo concurso, o diretor disse que há um estudo interno em andamento a fim de levantar a necessidade de servidores, mas que nada está decidido ainda.

Entenda 

O edital de abertura do certame da Assembleia Legislativa foi publicado dia 18 de outubro de 2016, mas foi cancelado pelos deputados estaduais no dia 23 de novembro. O concurso foi alvo de questionamento e teve manifestação contrária à sua realização por parte do Tribunal de Contas do Estado.

Ele seria executado pela Funrio e visava o preenchimento de 66 vagas para provimento imediato e 54 para cadastro de reserva, para cargos de nível médio, médio especializado e superior. A taxa de inscrição era de R$ 98 para cargos de nível médio, R$ 125 para nível médio especializado e R$ 200 para nível superior.