Estado

Foto: Divulgação

Em Sessão do Tribunal do Júri realizado nessa sexta-feira, 31, na cidade de Peixe, o Ministério Público Estadual (MPE) obteve a condenação de um dos acusados pelo assassinato do Policial Militar José Pinto de Ciqueira, ocorrido há 24 anos na cidade de Jaú do Tocantins. Rausso de Paula Filho, principal acusado pelo crime, foi considerado culpado pelo Conselho de Sentença e condenado a 21 anos de prisão em regime fechado.

O crime aconteceu no ano de 1993, quando três indivíduos faziam arruaça no centro da cidade de Jaú do Tocantins. Ao tentar impedir a bagunça, o cabo da Polícia Militar José Pinto de Ciqueira foi surpreendido por três disparos de arma de fogo que atingiram seu peito e causando a sua morte em seguida.

Também são acusados de envolvimento no crime, José Ribamar Câmara de Andrade e Francisco de Assis Câmara de Andrade, ambos continuam foragidos. Rausso está preso desde agosto de 2016, no Estado de Minas Gerais e se absteve de participar do julgamento.

Na Sessão do Tribunal do Júri, o Promotor de Justiça Mateus Reis sustentou a tese de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e que impossibilitou a defesa da vítima, tipificado no artigo 121, §2º, incisos I e IV. (MPE/TO)