Cultura

Foto: Robert Coelho Imagem do filme Gritos da Noite Imagem do filme Gritos da Noite

A primeira semana da mostra de cinema do CineSesc, tanto de Palmas, quanto de Gurupi, e que vai contemplar a programação audiovisual do Sesc Amazônia das Artes 2017, inicia dia 04 de maio, nesta quinta-feira e segue até sábado, dia 06. Os filmes a serem exibidos são: “Banho de cavalo” (Rondônia/2016); “Gritos da noite” (Amazonas/2015); “Pedaços de pássaros” (Pará/2016). “Deixa a chuva cair” (Piauí/2016); “No interior da minha mãe” (Maranhão/2013); e “Meu Rio Vermelho” (Mato Grosso/2016). As sessões acontecem entre os dias 04 e 06 de maio em Palmas e em Gurupi, sempre às 16h e 19 horas. A entrada é gratuita.

Confira os filmes da primeira semana da Mostra CineSesc no Amazônia das Artes:

"Banho de cavalo” – 2016 (6min). Direção: Francis Madson e Michele Saraiva. Gênero: experimental. Nacionalidade: Brasil. Classificação: 10 anos. Banho de Cavalo é uma sucessão de micronarrativas poéticas sobre uma árvore (Castanheira), uma Amazônia, corpos e sujeitos como invenções de determinados pensamentos hiperbolizado da região.
04/05 – 19h – Palmas e Gurupi

"Gritos da noite" – 2015 (12min). Direção: Allan Gomes. Gênero: ficção. Nacionalidade: Brasil. Classificação: 12 anos. Na Amazônia, a força de espíritos ancestrais está impregnada na floresta. Quando três adolescentes decidem fazer um passeio de fim de semana no sítio de seus avós, nem mesmo a presença de um mateiro experiente da região poderá ajudar a enfrentar os perigos dessa noite.
04/05 – 19h – Palmas e Gurupi

"Pedaços de Pássaros" – 2016 (13min). Direção: Andrei Miralha e Marcílio Costa. Gênero: documentário. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. O pássaro como metáfora das relações do homem no mundo contemporâneo. Fragmentos, pedaços da vida cotidiana abordados poeticamente.
04 e 06/05 – 19h – Palmas e Gurupi                                             

"Deixa a chuva cair” – 2016 (26min). Direção: Juscelino Ribeiro. Gênero: documentário. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. Na última década, um histórico conflito entre gangues tem se agravado, comprometendo seriamente o futuro de uma juventude inteira da região do Promorar, na zona Sul de Teresina. Com o intuito de por um fim à violência entre os jovens, os rappers Preto Kedé, Lu de SantaCruz e Aliado Negro criaram A Irmandade. Aos poucos, o grupo que sempre cantou sobre o cotidiano das comunidades passou a abordar também questões como proximidade com o crime, expansão das drogas e preconceito para com os moradores das periferias, além de denunciar casos de racismo e truculência por parte de policiais militares. Em uma manhã de agosto, uma canção de desabafo cheia de ira caiu como uma bomba nas mãos da mídia, da polícia e, principalmente, dos próprios músicos.
05/05 – 19h – Palmas e Gurupi

"No interior da minha mãe" – 2013 (18min). Direção: Lucas Sá. Gênero: animação. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. “Uma viagem para a cidade do interior, onde minha mãe nasceu’, afirma o diretor.
05 e 06/05 – 19h – Palmas e Gurupi                                                                

"Meu Rio Vermelho" – 2016 (20min). Direção: Rafael Irineu. Gênero: documentário. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. O curta metragem realça as histórias de personagens com diferentes culturas que foram encontradas ao longo das correntezas do Rio Vermelho. Localizado no sul do estado de Mato Grosso, o rio passa por Jarudore, povoado que sobrevive da pesca. Aldeia Tadarimana, da etnia Bororo e uma das mais antigas do país. Rondonópolis, onde recebe cargas de esgoto a céu aberto. E por fim, com sua deságua, no Pantanal, a maior planície alagada do mundo.
06/05 – 19h – Palmas e Gurupi