Campo

Foto: Manoel Junior A maioria das turmas que participará do evento é de cursos voltados para a área do campo, agronegócios, agricultura, escolas rurais A maioria das turmas que participará do evento é de cursos voltados para a área do campo, agronegócios, agricultura, escolas rurais

A expectativa é que este ano cerca de três mil estudantes de escolas das redes estadual, municipal e particular participem da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins Brasil 2017). A Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) organiza a visitação das caravanas de estudantes há seis anos consecutivos, em parceria com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), Prefeitura de Palmas e escolas particulares.

A proposta é para que os estudantes conheçam as novas tecnologias de cultivo no Tocantins. Com o tema “Água, Sustentabilidade da Vida” e slogan “Os desafios de produzir frente às mudanças climáticas”, a Agrotins 2017 terá início na terça-feira, 9, e segue até sábado, 13, no Centro Agrotecnológico de Palmas, TO-050, saída para Porto Nacional.

Segundo a engenheira ambiental da Seagro e também organizadora do evento, Eliane Lagares, durante esses anos a participação de escolas das redes de ensino estadual, municipal e privada e o número de estudantes só tem aumentado. “A Agrotins 2016 contou com a participação de 2.300 estudantes e para este ano a previsão é a de que mais de três mil estudantes participem do evento. Essa participação contínua vem provar que a parceria tem sido importante e que a Seagro está no caminho certo”, adianta.

Participação

Ainda segundo a organizadora do evento, as caravanas são formadas por alunos de todas as séries e idades, dos ensinos primário, médio e técnico, além da participação de professores, diretores e outros profissionais das escolas.

O motivo do convite às escolas públicas e particulares para participarem da Agrotins é que o evento é um espaço de informações sobre os vários setores do agronegócio, informou Eliane Lagares. “A Agrotins é um campo de aprendizagem onde os alunos podem encontrar informações sobre a agricultura de um modo geral, principalmente as voltadas para a área rural”, esclarece. “Várias instituições de ensino participam da Agrotins, com isso os estudantes terão a oportunidade de obter mais informações sobre diversos cursos, técnicos, profissionalizantes ou ainda universitários”, destaca.

 A maioria das turmas que participará do evento é de cursos voltados para a área do campo, agronegócios, agricultura, escolas rurais, mas a participação é aberta a todos. Alunos das escolas particulares, Batista, Marista e Criativo também participarão da Agrotins 2017, segundo os organizadores.

Escolas estaduais

Cerca de 750 estudantes e professores da rede estadual participam na 17ª edição da Agrotins. São nove escolas agrícolas, de diversos municípios do estado e mais oito escolas estaduais de Palmas. (informações da Seduc).

Ainda sobre a participação dos estudantes, a Seduc estará com um estande, onde acontece uma exposição de trabalhos de alunos de escolas estaduais, sobre as atividades desenvolvidas pelos alunos, de diversos municípios do Tocantins, segundo Eliane Lagares.

Escolas municipais

A bióloga e tecnóloga em educação ambiental da Secretaria Municipal da Educação (Semed), Solange Alves Oliveira, informou que 25 escolas municipais participarão da 17ª edição da Agrotins, com participação de 1.573 estudantes que vão a Agrotins para conhecer tecnologias e obter mais informações sobre práticas sustentáveis. “É uma oportunidade de saber mais sobre os cultivos, principalmente agora que estamos desenvolvendo um projeto para implantar unidades e hortas em escolas municipais de Palmas”, afirma. 

Programação

A visitação ocorre de terça a sexta-feira, 9 a 12, e a organização ressalta que haverá também palestras direcionadas para os estudantes, sobre os temas: Água, sustentabilidade, reflorestamento e outros assuntos voltados para a educação ambiental.

A feira

A 17ª Agrotins deve atrair cerca de 100 mil visitantes.  A feira é promovida pelo Governo do Estado do Tocantins, por meio da Seagro e vinculadas (Adapec, Ruraltins e Itertins), e subsecretarias em parceria com instituições públicas, iniciativa privada e entidades de classe ligadas ao setor produtivo.