Cultura

Uma viagem pela literatura brasileira, notadamente, a nordestina. Essa será a atração literária que o Sesc Amazônia das Artes apresentará no seu sétimo dia de programação em Palmas/TO. A sessão de contação de histórias "Romance d'amores além-mar nos sertões de dentro”, com Vagner Ribeiro e Valor de Pi (PI), será realizada nesta terça-feira, 9 de maio, às 20h no Teatro Sesc Palmas do Centro de Atividades da 502 Norte.

A classificação é livre e a entrada gratuita para comerciário e com valores de R$ 2,00 para usuário e R$ 1,00 a meia. A programação completa pode ser conferida no link http://bit.ly/2nIXmDq

Confira abaixo a sinopse da contação de histórias para este dia 9 de maio:

Literatura

"Romance d'amores além-mar nos sertões de dentro”, com Vagner Ribeiro e Valor de Pi (PI), traz como roteiro as andanças de um poeta que vende folhetos de cordel em feira, onde recita e narra histórias fantásticas de amor, sabedoria popular, filosofia de caboclos e profecias de um mundo de paz através dos livros de cordel. Ele faz uma viagem pela literatura brasileira, notadamente resultado de pesquisa dos romances em cordel e da oralidade na poesia, contos e contação de histórias que contempla parte do romanceiro medieval que foi trazido para o nordeste do Brasil, as influências e diálogos dessa literatura com a cultura popular brasileira.

Vários autores vão compondo uma malinha de cordel, típicas dos vendedores de feira no Brasil do século XIX e XX. O espetáculo consegue trazer ao mesmo plano de partilha poética nomes como Patativa do Assaré, Guimarães Rosa, Mário Quintana, Zé da Prata, Zé da Luz, Hermes Vieira, Jessier Quirino, Lirinha (ex-integrante do Cordel do Fogo Encantado), Manuel Bandeira, Manoel de Barros, autores anônimos, entre outros.

O número artístico oferece espaço para leituras dinâmicas, recitação e interação com o público, onde a plateia é envolvida a participar de alguma forma. Traz como integrantes: Vagner Ribeiro como o contador de histórias; Wânia Sales, na rabeca; Walbeleza, no trombone; Marcelo Lipi, na zabumba; e Beto Boreno, no pandeiro. A duração é de 1h10 e a classificação indicativa é livre.

O Sesc Amazônia das Artes visa promover a circulação da produção cultural da região Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, tendo o Piauí como convidado em virtude de sua proximidade geográfica e identificação sociocultural. Apresentações de música, cinema, teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenção urbana e oficinas constam na programação.