Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc) apreenderam, na região Sul de Palmas/TO, na noite desta última terça-feira, 9, mais de 5 kg de drogas e efetuaram a prisão em flagrante de Gabriel da C. C., 18 anos, Marco A. da S. F., 26 anos, Ederval F. dos S. M., 23 anos e Carlos M. A. de L., 20 anos, por tráfico e associação para o tráfico.

A ação foi deflagrada após o recebimento de denúncias de que uma residência, localizada no Jardim Aureny III, a qual era ocupada por Ederval e Carlos estaria sendo utilizada como “Boca de Fumo”, sendo que os autores estariam traficando expressiva quantidade de drogas no local.

De posse das informações, os agentes da Denarc passaram a monitorar o imóvel e, por dois dias, constataram uma intensa movimentação de usuários entrando e saindo do local. Por meio de investigações, foi constatado que o ponto de venda de drogas era abastecido por Gabriel, gerente do tráfico de Leandro Severo, vulgo “Zé Magrinho”, o qual já havia sido preso pela Denarc, há uma semana.

Diante dos fatos, no final da tarde de terça-feira, os agentes da Delegacia Especializada, efetuaram a abordagem a usuários que estavam no local, no momento da chegada de uma motocicleta conduzida por Gabriel Costa. No interior da residência, os policiais civis encontravam-se Ederval, Carlos, além da companheira de Ederval, sendo que Ederval, ao perceber a chegada dos policiais, tentou fugir para os fundos do imóvel com o intuito de dispensar as drogas que portava.

Durante as buscas efetuadas na casa, os policiais civis encontraram diversas porções de maconha e aproximadamente 50 gramas de cocaína.  Ederval relatou ser abastecido por Gabriel e Carlos disse estar há quatro dias hospedado no imóvel, e que para comprovar sua versão mostrou conversas no aplicativo Whatsapp do seu celular, sendo percebido pelos policiais, vários registros de negociações de drogas.

Quando perguntado sobre o fornecimento de entorpecente para a boca de fumo, Gabriel relatou que mantinha um depósito de drogas em uma chácara, localizada no Setor Irmã Dulce, onde enterrou aproximadamente 5 kg de maconha. Desta maneira, os agentes foram até o local indicado e, após cavar o solo, encontraram cinco barras de maconha, as quais totalizaram cinco quilos do entorpecente.

As barras de maconha possuem embalagens idênticas àquelas apreendidas na operação que culminou na prisão de Leandro Severo, comprovando a mesma origem e os vínculos entre os dois traficantes. A equipe retornou a casa de Ederval e, quando se preparava para deslocamento à Denarc, adentrou ao imóvel a pessoa de Marco A., que foi abordado pelos policiais.

Após busca pessoal, os policiais civis encontram com o indivíduo; uma balança de precisão, diversas porções de Crack já doladas e uma porção de maconha. Diante das evidências, Gabriel, Ederval, Marco e Carlos foram conduzidos à Denarc, onde foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Após as providências cabíveis, os quatro indivíduos foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.