Cultura

Foto: Mariani Rosa

Um homem que desde criança lamenta a estranha partida do pai. Um espetáculo contado através de um monólogo que resgata a brasilidade, o sertanejo, o regionalismo e a cultura popular. Tudo isso está na peça ‘A Terceira Margem do Rio: a de Dentro’, que conta com o apoio da Fundação Cultural de Palmas e tem apresentação nesta sexta-feira, 12, às 20 horas, no Teatro Fernanda Montenegro.

Baseado na obra de Guimarães Rosa, a montagem é da Companhia “Letras de Rosa”, do Rio de Janeiro (RJ). A atração traz elementos de um conto extraído do livro “Primeiras Estórias”, do escritor mineiro e é interpretado no palco pelo ator Renato TouzPin.

A narrativa detalha as especificidades geográficas, ecológicas e sociais componentes de nossas raízes, ao identificar particularidades e riquezas das manifestações artísticas regionais e nacionais.

Em cartaz há sete anos, o premiado espetáculo carioca traz uma sonoplastia ao vivo e traduz a alma mineira e sertaneja. Na peça, o público se deleita com cada palavra e gesto do texto de um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.

De acordo com o ator e diretor, Renato TouzPin, a realização do projeto é inspirada pelo desejo de lançar um olhar sobre o humano contemporâneo que, em um mundo em constante transformação, coloca-se entre margens, como as de rios simbólicos.  Neste processo, percebem-se questionamentos fundamentais: quem sou eu? De onde vim e para onde vou?

“Inquietações relacionadas à necessidade de explicação do mundo e definição de identidade. Quando nos deparamos com a interpretação forte de nossa condição, em contato com a percepção privilegiada da literatura nativa, brasileira e universal, tornamo-nos capazes de reorientar o nosso próprio processo existencial, percebendo melhor nossas relações com o próximo e com o ambiente onde vivemos”, pondera.

Sinopse

Baseado na obra de João Guimarães Rosa, o espetáculo encena a história de um homem que, desde criança, lamenta a estranha partida de seu pai. Aberta a múltiplas interpretações, a narrativa trata de temas como valores familiares, amor, loucura e solidão. Tudo com uma trilha sonora especial, ao vivo, que ressalta profundamente a alma mineira e sertaneja.

Prêmios

Reconhecido e premiado no 7º Festival de Teatro de Ubá (MG) com “Melhor espetáculo solo”, “2º melhor espetáculo do Festival”, “Melhor sonoplastia” e “Melhor cenário”, o espetáculo também foi reconhecido com indicações para “Melhor ator”, “Melhor diretor” e “Melhor figurino”.

Produção

A produção é da “Fluxo Criativo”, produtora cultural de Palmas que começa a se expandir para o interior do Estado. Os ingressos custam R$ 30 e já podem ser adquiridos na internet através do endereço www.sympla.com.br/fluxocriativo. Também serão vendidos ingressos a partir das 18 horas no dia do evento, recomenda-se chegar antes.