Palmas

Foto: Divulgação

Os vereadores Júnior Geo (PROS) e Leo Barbosa (SD) devem reunir-se na tarde desta segunda-feira, 26, com o intuito de contabilizar as assinaturas colhidas contra o reajuste na tarifa do transporte coletivo de Palmas/TO e, posteriormente, encaminhá-las à Defensoria e ao Ministério Público. Ao Conexão Tocantins, Geo criticou o gestor da Capital, Carlos Amastha (PSB), por divulgar, ao mesmo tempo, a entrada em circulação de novos ônibus e o aumento no valor da passagem. 

A Prefeitura de Palmas anunciou que a partir desta segunda-feira, 26, um conjunto de 19 novos ônibus climatizados entram em circulação e passa a valer a tarifa de R$ 3,50. 

Segundo Geo, o prefeito tenta ludibriar o palmense. "Ele faz isso para tentar ludibriar a sociedade, alegando benefícios que justifiquem o aumento da tarifa, mas a sociedade não é boba, ela sente no bolso. Colocar 19 ônibus para rodar numa capital é como se fosse tentar enganar o povo. Se ele dissesse que 100% da frota teria sido alterada, é diferente", afirmou o parlamentar. Para Geo, o prefeito podia estar com 19 ônibus antigos que não podiam mais circular por lei, e obrigatoriamente deveria substituí-los. 

Júnior Geo também criticou o fato da Prefeitura não saber diferenciar o poder público do poder privado. "A Prefeitura sempre faz promessas que na realidade não são cumpridas e eu me pergunto até onde existe diferença do poder público e poder privado em relação ao transporte coletivo porque a Prefeitura anuncia ônibus que na realidade é da empresa de transporte coletivo. A Prefeitura inaugura estação de ônibus que é construída sem um real do dinheiro público, é construída pela empresa privada", analisou. 

Para o vereador, o prefeito Carlos Amastha é árduo defensor de empresa privada "invés de ser o árduo defensor da sociedade palmense. Ele confunde o papel. Ele como representante da sociedade para com representante de empresa privada", completou análise. 

Aumentos Constantes

Ainda de acordo com o vereador Júnior Geo, os aumentos na tarifa do transporte coletivo de Palmas já superaram 70% desde a entrada do atual gestor. "E a inflação nesse período não chegou a metade desse percentual. Eu não entendo realmente qual o interesse do chefe do poder executivo. Ele faz muita mídia em defesa da sociedade, mas a prática real mesmo é em defesa dos grandes empresários. É estranha a forma de gerir do prefeito: faz muita mídia e pouca ação de fato em interesse da sociedade", concluiu Geo.