Cultura

Foto: Divulgação

O cantor e compositor Genésio Tocantins pretente surpreender o público de Palmas/TO com o seu novo show Anti-solo que será apresentado durante o projeto Palmas para o Mundo, na próxima sexta-feira, dia 7 de julho, no Teatro Fernanda Montenegro. “Quero celebrar minha maturidade musical apresentando composições inéditas que tocam a alma das pessoas, além dos clássicos consagrados da minha carreira que venceram festivais Brasil a fora”, resumiu Genésio. O nome do novo CD que também batiza o show é uma provocação de Genésio às contradições da vida moderna. “Anti-solo do que mal acompanhado. A antítese da solidão”, explica. Genésio estará no palco acompanhado apenas de seu violão em apresentação única.

Genésio Sampaio já ultrapassou a casa dos 60 anos, acumulando a experiência de um cantador que viveu o auge dos festivais, viu a criação do Estado do Tocantins, o surgimento de Palmas, venceu prêmios de relevância nacional, como Prêmio Sharp de Música (o mais importante da música brasileira em 1989), venceu o Festival Novos Talentos da Rede Globo, participou do projeto Pixinguinha e foi um dos artistas do projeto Brasil Clássico Caipira da TV Cultura.

Nascido nas barrancas do Rio Tocantins, em Goiatins/TO, Genésio cantou o seu ambiente com suas cores, sabores e saberes popularizando canções como Frutos da Terra.  A cultura popular com suas festas, crenças e sabedorias. O humor do povo sertanejo, suas preocupações e aflições, com a música Rezador. O meio ambiente e suas pressões com Coco Livre S/A, e o amor e suas angústias com Quem Ama Perdoa. Agora Genésio está propondo um mergulho ainda mais profundo na alma do seu público, de uma maneira mais universal, com músicas de extrema sensibilidade e com uma musicalidade evoluída.

A ideia é desacelerar as pessoas. Provocar reflexões, inspirações, respirações e suspirações, brinca Genésio, apostando na força intimista do show que também terá poesias e textos populares. “Não será conversa fiada. Serão textos, elaborados, ensaiados, cronometrados que dialogam com as músicas que ajudam a compor o ambiente do show e também ajuda a gerar provocação.

Uma vida dedicada à música

Genésio Tocantins aprendeu a tocar violão de forma autodidata. Seu pai era lavrador, trovador e cordelista. Com o pai aprendeu a cantar versos em feiras no nordeste do Tocantins. Com a mãe, frequentou rodas de folias onde aprendeu os cânticos do Divino Espírito Santo. Ainda criança acompanhou a família em mudança para Araguaína, posteriormente para Ceres (GO), e depois Goiânia e Palmas onde vive atualmente. Na Capital Goiânia fez diversas parceiras com os maiores músicos locais e ganhou reconhecimento com seu primeiro LP “Rela Bucho”, lançado pela RGE em 1988, mesmo ano da criação do Tocantins, Estado que ele escolheu para viver e adotou seu nome.