Saúde

Foto: Divulgação

A crise de imigração na fronteira Brasil/Venezuela, redução de danos e a luta contra a Aids, desafios geográficos e de financiamento ao trabalho das Organizações da Sociedade Civil (OSC), além de outros temas relevantes serão abordados no IX Encontro Regional de ONGs AIDS da Região Norte (ERONG), que reunirá ativistas de ONGs, redes e movimentos que trabalham direta ou indiretamente na luta contra a AIDS na região.

O evento tem abertura nesta terça-feira, 22, às 18 horas, no Turim Palace Hotel, quadra 103 norte. Nesta edição, o encontro vai abordar três eixos do contexto atual do país: econômico/ político, análise e enfrentamento do conservadorismo e desafios da sociedade civil no enfrentamento de barreiras e desdobramentos para o fortalecimento da luta norte contra a Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Para Henrique Ávila, coordenador do encontro, o evento visa discutir e planejar ações de mobilização regional e levar estes pontos ao encontro nacional, que acontece em Natal, no mês de novembro. “A região norte do País possui características bem peculiares da epidemia de Aids e da saúde pública, e estes eixos precisam ser levados em consideração na formulação de políticas sociais”, observou.

A assessora da área de prevenção de DST/ Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde, Sâmia Chabo, destaca que o encontro será de suma importância porque atrela o fortalecimento do controle social, onde os movimentos sociais e as organizações não governamentais darão suas contribuições, direta, quanto as ações de prevenção e controle das DST/Aids e Hepatites Virais, inclusive dentro das especificidades da região Norte do país.

“Salientamos que este evento também ocorre em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde que tem o prazer de contar com a presença das ONGs e Organização Sociedade Civil dos demais Estados da região Norte, além de palestrantes de renome nacional, somando assim suas experiências e contribuições”, destacou, ressaltando o empenho do coordenador do Erong, Henrique Ávila, para que o evento pudesse ser concretizado.

Nesta edição serão abordadas questões ligadas a crise de imigração na fronteira, Brasil/ Venezuela, redução de danos e a luta contra a Aids, desafios geográficos e de financiamento ao trabalho das Organizações da Sociedade Civil, além de outros temas relevantes para a resposta das Organizações da Sociedade Civil na região Norte do país.

A programação conta ainda palestras sobre a “Prevenção combinada: impactos e o papel da sociedade civil na sua efetivação” ministrada por representantes do Ministério da Saúde; a “Prevenção, Racismo, Feminicídio, Drogadição e Invisibilidades no contexto da AIDS”, abordado pela diretora da Casa 8 de Março, Bernadete Aparecida e Álvaro Mendes como moderação  do Fórum de Roraima. O público também terá acesso ao tema “Comunicação em AIDS: Prevenção para além das redes sociais”, com o palestrante Liandro Lindner, de São Paulo.

O evento segue até dia 26 e conta com apoio da Secretaria de Saúde, por meio da Superintendência da Vigilância, Promoção e Proteção à Saúde/Diretoria de Doenças Transmissíveis e não Transmissíveis/Gerência de DST/Aids e Hepatites Virais.

 Programação

 22 de Agosto

 14:00 - Credenciamento e Recepção no Hotel

16:00 - Panorama da resposta da sociedade civil nos estados ( Fóruns ONGs AIDS Região Norte)

17:00 – Leitura e Aprovação do Regimento do IX ERONG Norte

18:00 - Cerimônia de Abertura do IX ERONG, (Ministério da Saúde, UNAIDS, Fórum Tocantinense de ONG/AIDS, RNAJVHA, Governo do Estado do Tocantins e Governo de Palmas)

20:00 – Coquetel de Abertura   

 23 de Agosto

 08:30 – Prevenção combinada: impactos e o papel da sociedade civil na sua efetivação

( Ministério da Saúde)

09:45 – Para além dos 90-90-90, (UNAIDS- Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS)

 10:45 – Oficina Medicamentos e GTPI

12:00 – Almoço

14:00 – Oficina Medicamentos e GTPI

15:30 – Oficina Medicamentos e GTPI

16:45 – Coffe-Break

17:00 – Oficina Medicamentos e GTPI

17:30 Manifesto dos Oprimidos (Ato Público)

19:00 - Jantar

24 de Agosto

 09:00 – Lesbicas na Prevenção e Transrevolução Movimento AIDS E Trans (Lucrécia Borges, Atrato) (Nira Barbosa, AMAR) (moderação, Fórum Pará)

10:00 – Coffe-Break

10:15 – Novas Alternativas de Financiamento das Ações da Sociedade Civil, permanecer ou inovar?! (Alexandre Cunha, Gapa-SC) (Moderação, Fórum AP)

11:15 – Desafios da prevenção no norte com base na migração e refúgio de Venezuelados em Roraima e Amazonas (Ana Cristina, ABV) (Evalcilene Santos, ARDAN) (Moderação, Liberdade Calvacante Coopter)

12:30 – Almoço

14:00 – Mitos e verdades na hora do diagnóstico do HIV, como ter uma abordagem coerente na testagem pela sociedade civil?! Doutor Maravilha

15:00 – Prevenção, Racismo, Feminicidio, drogadição e Invisibilidades no contexto da AIDS, (Bernadete Aparecida, Casa 8 de Março), (Geise , MPVHA Tocantins) (Álvaro Mendes, Aborda) Moderação (Fórum Roraima)

16:15 – Coffe-Break

16:30 - Desafios da inclusão, abordagem e participação das pessoas vivendo com HIV/AIDS PNE’s nos trabalhos e atividades de ONGs e Movimentos, Isabela Valadares, RNAJVHA-RJ (Moderação, Fórum Acre)

17:30 - Comunicação em AIDS: Prevenção para além das redes sociais. Liandro Lindner, SP

19:00 – Jantar

 25 de Agosto

 08:00 - A perspectiva nacional de luta contra a Aids diante do atual contexto brasileiro sob o olhar das pessoas vivendo, Paulo Giacomini: RNP+, Heliana Moura: MNPC, Henrique Ávila: RNAJVHA( Moderação, Fórum Pará)

09:00 - Tecnologias de Prevenção e o atual contexto da AIDS no Brasil, (Ministério da Saúde)

10:00 - Coffe-Break

10:15 - Putafemismo, expressões e corporalidades na prevenção do HIV, (Monique Prado, CUTS, RS)

11:15 – Eleições de Representações para CAMS, CNAIDS e GT-U0NAIDS, Sede X ERONG.

12:30 – Almoço

14:00 - Elaboração da Carta Política do IX ERONG

15:15 – Coffe-Break

16:00 - Planejamento de Ações Conjuntas na Região