Saúde

Foto: Lourenço Bonifácio Vice-governadora lançou a campanha em Porto Nacional Vice-governadora lançou a campanha em Porto Nacional

Com o objetivo de reforçar a Campanha Nacional de Multivacinação, a governadora em exercício do Estado do Tocantins, Claudia Lelis, lançou neste sábado, 16, o Dia D da campanha no Estado. A cidade escolhida para o evento foi Porto Nacional, onde a solenidade foi realizada no Posto de Saúde Viviane Pedreira, com a presença do prefeito local, Joaquim Maia e outras autoridades. A Campanha, que tem como objetivo atualizar a carteira de vacinas de crianças e adolescentes, teve início dia 11 e prossegue até 22 de setembro e visa imunizar um público até 15 anos de idade.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, vem ocorrendo retração da vacinação, principalmente de doenças que exigem mais de uma dose. A intenção do Governo Tocantins com a iniciativa é reverter essa tendência.

No lançamento do Dia D de vacinação em Porto Nacional, Claudia Lelis alertou sobre a necessidade do comprometimento dos pais para reverter essa realidade no Estado." Não adianta o poder público fazer a sua parte se as famílias não colaborarem, levando os filhos para tomar as vacinas", observou lembrando ainda a importância dos pais não perderem os prazos para não comprometer a eficácia das vacinas.

A dona de casa Aline Cardoso Xavier, mãe de uma criança de três anos entende que a saúde da filha é o mais importante e mantém as vacinas em dia. "A saúde da minha filha é prioridade e nunca deixo atrasar".

Maria José Noronha também fez questão de comparecer no posto de vacinação e assegurou que mantém todas as doses em dia. " É fundamental para manter a saúde e, além disso, é de graça".

Campanha

Estão sendo ofertadas pela campanha 19 vacinas, das quais 14 são para menores de 5 anos e cinco para menores de 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Entre elas estão Hepatite B, Pneumo 10, Meningocócica C, Rota Vírus, HPV, Febre Amarela, entre outras de rotina.

Para reforçar a campanha a Secretaria de Estado da Saúde ofereceu neste sábado 290 salas de vacinas no Estado, que estarão abertas entre 7h30 e 18 horas. Segundo Greyce Rivello, enfermeira da área da Imunização da Secretaria de Saúde, nos dois últimos anos, o Brasil tem apresentado decréscimo na cobertura de vacinas, ou seja, as pessoas estão deixando de buscar a vacinação e, na maioria dos casos, deixam de tomar as doses necessárias contra doenças imunopreveníveis que exigem maior número de doses para imunização efetiva, como é o caso da caxumba.

Vacinas

O calendário nacional de imunização oferece para crianças de até 7 anos as seguintes vacinas: BCG, hepatite B, VIP, VOPb, rotavírus humano, pneumocócica 10 valente, penta (une a tetravalente e a hepatite B), meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral, tetra viral ou tríplice viral + varicela (atenuada), DTP, Hepatite A e varicela. Já crianças e adolescentes com idade entre 7 e 15 anos devem tomar ser imunizadas contra  hepatite B, febre amarela, tríplice viral, dT, dTpa, meningocócica C conjugada, HPV e varicela.