Estado

Foto: Divulgação O termo foi assinado pelo secretário  Alexandro de Castro e pelo presidente do Ipup, Ephim Shluger O termo foi assinado pelo secretário Alexandro de Castro e pelo presidente do Ipup, Ephim Shluger

O Governo do Tocantins e a Prefeitura de Palmas deram nesta quinta-feira, 23, mais um importante passo visando a implantação do Parque Tecnológico do Tocantins. Por meio de um Termo de Cooperação Técnica assinado pelo gestor da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), Alexandro de Castro Silva, e pelo presidente do Instituto de Planejamento Urbano de Palmas (Ipup), Ephim Shluger, Estado e Município se comprometem a promover um conjunto de ações e políticas públicas destinadas a constituir projetos, programas e atividades para viabilizar a implantação do Parque de forma colaborativa.

Para isso, foi estabelecido um plano de trabalho que prevê uma atuação conjunta, cada órgão no seu âmbito de atuação, para dar celeridade aos projetos executivos e obtenção das licenças ambientais que são necessárias para a implantação do parque. “Em conjunto estaremos trabalhando para que esse objetivo maior se viabilize sem maiores entraves burocráticos”, frisou Alexandro de Castro.

A meta do Governo é que até no primeiro semestre do próximo ano estejam concluídos os projetos para que tenha início a construção do Parque Tecnológico. “Será um ambiente propício para que as empresas que pensam e desenvolvem tecnologia possam se instalar e, a partir dali, desenvolver soluções prática para a economia do Tocantins e do município de Palmas”, enfatizou o gestor a Seden.

Durante a reunião, o presidente do Ipup destacou que no novo Plano Diretor do Municípios de Palmas, cuja revisão foi publicada nesta semana, está previsto a construção de dois parques tecnológicos, sendo um na região norte da cidade – que é o mesmo objeto do Termo de Cooperação – e outro no futuro, na região sul. Para ele, o parque tecnológico é um passo à frente em termos de inovação e tecnologia para o município e o Estado. “Sabemos que a inovação e a tecnologia são quem movem hoje as grandes economias no mundo, vide a inovação na China, na Coréia e outros países que dedicam investimentos nestes parques”, exemplificou.

Para o Tocantins, avalia Ephim Shluger, o parque tecnológico será importante para promover o avanço de pesquisas relativas, por exemplo, à produção agropecuária e no possível beneficiamento desta produção, agregando valor e promovendo o desenvolvimento; além de atrair cientistas e pesquisadores para o Estado.

A assinatura do Termo de Cooperação Técnica se deu na Sala de Reuniões da Seden e contou a presença do secretário Executivo do Impup, Iapurê Olsen, do diretor de Desenvolvimento Estratégico e Atração de Investimentos da Seden, Paulo Mendonça; e do gerente de Atração de Investimentos, Alan Rickson de Araújo. Na oportunidade, foram discutidas algumas estratégias que estão sendo adotadas pelo Governo do Estado para angariar recursos para a implantação do parque, tais como a mobilização para viabilizar emendas parlamentares da bancada federal.

Sobre o Parque

O Parque Tecnológico do Tocantins é uma composição de espaço físico, aliado a uma concepção técnica, científica e inovadora para que as empresas, a partir do potencial do Estado, possam desenvolver pesquisas, inovar e agregar valor a produtos. Tem a missão de fazer uma relação direta entre empresa, centro de pesquisa e universidade.

O Parque será implantado em uma área próxima à UFT e ao novo prédio da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), cedida pelo Governo do Tocantins para atender a esta finalidade. A área é integrada também ao setor empresarial, visto que está localizada no anel viário que liga a ponte Palmas/Paraíso à TO-080, rodovia que dá acesso a dois dos distritos industriais de Palmas: o Tocantins I – ASRNE 55 e o Tocantins II – ASRNE 65.

Por: Redação

Tags: