Polí­tica

Foto: Divulgação

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público aprovou nesta quarta-feira, 29, o Projeto de Lei 3.613/15, de autoria da deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (Democratas/TO) que cria câmpus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFTO) nos municípios de Guaraí, Miracema do Tocantins, Palmeirópolis, Taguatinga e Xambioá. A matéria foi relatada pela deputada Flávia Morais (PDT/GO).

Professora Dorinha justificou que, como foi adotada uma política da interiorização dos Institutos Federais de Educação, que os municípios citados fossem beneficiados contribuindo no desenvolvimento e a integração regional. “Esse modelo de interiorização é fundamental para que a educação cumpra seu papel de elemento propulsor do desenvolvimento econômico e social, evitando a concentração nas capitais”, disse. Dorinha ainda assegurou no Plano Plurianual (PPA) o recurso de R$ 45 milhões para essa finalidade.

A criação dos câmpus do IFTO nos cinco municípios, segundo Dorinha, é conveniente, pois são de cidades com localização estratégica e que já representam grande potencial para o crescimento de jovens e adultos com cursos profissionalizantes. “Como há uma carência de profissionais em cursos técnicos em vários municípios circunvizinhos, a instalação do IFTO só irá contribuir no fornecimento de mão-de-obra qualificada, além de colaborar com a diminuição do índice de jovens que nem estudam, nem trabalham”, afirmou.

O projeto ainda tramitará pelas comissões de Educação, Finanças e Tributação e Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara.

Outros câmpus

Professora Dorinha também foi a responsável pela implantação de câmpus do IFTO nos municípios de Dianópolis, Paraíso do Tocantins, Pedro Afonso e Lagoa da Confusão.