Cultura

Foto: Divulgação

Com o objetivo de incentivar a produção de curtas metragens por mulheres, o Sesc Tocantins, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Palmas, promove o lançamento do primeiro filme da Oficina de Cinema - Construindo o Feminismo no Audiovisual Tocantinense. “3CM – A que distância você está de ter acesso à justiça” será exibido neste sábado, dia 02 de dezembro, às 20h no CineSesc Palmas, que fica no Centro de Atividades Sesc da 502 Norte, na capital. A entrada é gratuita.

A Oficina de cinema - “Construindo o Feminismo no audiovisual Tocantinense" é resultado de uma parceria do Sesc Tocantins com a UFT – campus de Palmas, e teve o objetivo de que mulheres produzissem curtas metragens no Estado. Iniciada em maio e encerrada em novembro deste ano, a oficina teve como ministrante o promotor Cultural em Cinema do Sesc Tocantins, Luiz Otávio Izidoro de Menezes. Nela, as participantes aprenderam a utilizar os equipamentos nas gravações e a roteirização dos temas abordados. O Sesc Tocantins disponibilizou equipamentos para a captação de áudio e vídeo e a UFT cedeu o espaço para a oficina e o convite das participantes, compostas por alunas, professoras, coordenadoras, advogadas, doutoras e outras.

Segundo Luiz Izidoro, outros curtas serão lançados em 2018 e a intenção da oficina é a de garantir o espaço às mulheres dentro do mercado audiovisual tocantinense. “Vislumbrando dentro da ação promovida, a atuação das participantes em todas as funções pretendidas na construção da cinematografia como: roteiro, cinegrafia, áudio direto, iluminação, direção de atores, produção, produção executiva e direção cinematográfica”, destacou o Promotor Cultural em Cinema do Sesc Tocantins.

Para a UFT, a parceria veio em uma boa hora e espera a produção de mais filmes. “Nós, da UFT, ficamos honrados em colaborar na produção de um curta-metragem tão bem produzido e com uma temática tão importante. Esperamos que a parceria com o Sesc possa gerar mais oficinas e novas produções na área do audiovisual", declarou Dimas Magalhães Neto, Diretor de Assuntos Comunitários/PROEX da Universidade.