Polí­tica

Foto: Divulgação Para Marcus Marcelo, Dimas é o único pré-candidato a governador que representa a mudança com segurança Para Marcus Marcelo, Dimas é o único pré-candidato a governador que representa a mudança com segurança

O presidente da Câmara Municipal em Araguaína e pré-candidato a deputado estadual, vereador Marcus Marcelo (PR), lamentou, nesta terça-feira, 30 de janeiro, as declarações desleais do suplente de deputado estadual Alan Barbiero (PSB) contra o pré-candidato a governador e prefeito licenciado de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR). “O Dimas que você conhece não mudou. É o mesmo que trabalhou com você na Fieto (Federação das Indústrias do Tocantins), que te ajudou a ser reitor da UFT (Universidade Federal do Tocantins), e que colocou os primeiros recursos para a efetiva implantação dos campi da universidade", disse Marcus Marcelo, ao fazer uma referência a declaração de Barbiero.

Nesta última segunda-feira, 29, Barbiero distribuiu material para a imprensa dizendo que Ronaldo Dimas estaria fazendo jogo duplo nos preparativos para próxima disputa eleitoral, inclusive querendo uma aliança com o governador Marcelo Miranda (MDB). “Barbiero foi muito desleal. Ele tem todo o direito e de se aliar a quem quiser, mas conhece a índole do Dimas e sabe que o prefeito jamais faria qualquer jogo duplo”, frisou.

Marcus Marcelo reafirmou que Dimas é o único pré-candidato a governador que representa a mudança com segurança, com responsabilidade, sem rompantes declaratórios e nem pirotecnia. “Lamento muito que um professor respeitado como Barbiero, e que sempre contou com a parceria administrativa e até de amizade pessoal de Dimas, se preste a fazer jogo político com declarações mentirosas a mando do seu novo patrão”, destacou o vereador.

Por fim, o vereador reafirmou que, se o PR tivesse satisfeito com a administração do Estado, não teria Dimas comandando o projeto partidário. “Barbiero está assustado porque sabe que Dimas é o mais qualificado para transformar o Estado, que carece de saúde, educação, infraestrutura e recuperação de credibilidade”, finalizou.