Saúde

Foto: Divulgação Entidade que não representa categoria no Estado e não tem qualquer atuação no Tocantins, está fornecendo termos de opção preenchidos Entidade que não representa categoria no Estado e não tem qualquer atuação no Tocantins, está fornecendo termos de opção preenchidos

A distribuição de termos de opção para desconto de contribuição sindical preenchidos nas farmácias, drogarias e estabelecimentos de saúde do Tocantins levou o Sindicato dos Farmacêuticos do Tocantins (Sindifato) a alertar os profissionais da categoria no Estado.

Segundo o sindicato, os termos de opção são em favor da Federação dos Empregados no Comércio de Bens e de Serviços do Norte e do Nordeste (Feconeste), entidade sem qualquer atuação no Tocantins e não representa os farmacêuticos do Tocantins. O Sindifato destacou, ainda, que o fato dos termos de opção estarem sendo distribuídos pelos próprios escritórios de contabilidade que prestam serviço às empresas surpreende.

“Diante dos fatos, o Sindifato alerta aos farmacêuticos que a contribuição sindical deixou de ser obrigatória, portanto deverá ter o seu desconto autorizado pelo profissional. E que ao efetuar qualquer pagamento ou autorização de desconto, verifique para qual entidade está sendo direcionado o valor”, salientou o presidente do Sindifato, Pedro Henrique Goulart Machado Rocha.

O líder sindical destacou, também, que no Estado quem tem a prerrogativa de pedir a contribuição sindical dos farmacêuticos é o Sindifato e, mesmo assim, a solicitação está sendo feita de maneira individual, para que não haja dúvidas da atuação da entidade. “O que está acontecendo é muito grave. Além de uma entidade buscar dinheiro que não é seu, entrega fichas preenchidas, tentando enganar os nossos colegas”, ressaltou Pedro Henrique.

Pedro Henrique afirmou que o Sindifato já está fazendo o levantamento de escritórios de contabilidade que vêm adotando tal prática para relatar os fatos, com provas, ao Conselho Regional de Contabilidade (CRC-TO), presidido por Norton Thomazi. “Temos certeza que o presidente recém-empossado não concorda com esse tipo de procedimento”, frisou.

Por fim, o Sindifato orienta os farmacêuticos que, em caso de dúvida, recebimento de termo de opção, de autorização ou mesmo as guias de contribuição sindical, entre em contato com o Sindicato pelo e-mail: contato@sindifato.org.br, com a cópia do documento enviado. “O Sindifato prima pela transparência e tem o dever de alertar sobre possíveis golpes aplicados aos trabalhadores”, finalizou Pedro Henrique