Estado

Foto: Divulgação

Representantes do Ministério Público Estadual (MPE), da Associação das Mães que Amam (AMA), Secretaria Municipal de Saúde de Araguaína e a equipe técnica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital Municipal de Araguaína estiveram reunidos nesta quinta-feira, 12, para tratar do funcionamento da Unidade.

Segundo a promotora de justiça Araína Cesárea D’Alessandro, verificou-se que ainda falta parte dos materiais, medicamentos, enxoval, rouparia, bem como a relação dos profissionais médicos pareceristas. “Somente os médicos plantonistas estão definidos”, explicou a promotora.

Na reunião, a equipe técnica da secretaria disse estar empenhada em resolver as pendências e manteve a previsão de funcionamento da UTI para até o fim do mês. Também ficou acordado que até a próxima semana, os dados relativos aos profissionais médicos serão apresentados.

Vistoria

Na última semana, o MPE realizou vistoria na Unidade para conferir se o cronograma de instalação da UTI pediátrica, definido em audiência judicial, está sendo cumprido pelo Estado do Tocantins e pelo município de Araguaína.

Segundo foi constatado, os equipamentos da UTI já foram instalados e passarão pelo processo de calibração. Parte da equipe médica encontra-se disponível e já está analisando os fluxos e protocolos de atuação, bem como os fluxos para a realização de exames laboratoriais, de exames de imagem e para o suporte dos serviços de hemoterapia aos pacientes da UTI pediátrica.