Saúde

Foto: Marcello Casal Jr.  Ministério da Saúde vai realizar campanha de vacinação entre os dias 23 de abril e 1º de junho Ministério da Saúde vai realizar campanha de vacinação entre os dias 23 de abril e 1º de junho

A temporada de outono/inverno traz uma preocupação que todos os anos deixa a população em alerta, os surtos de gripe. Uma doença comum e muitas vezes subestimada, a gripe é causada pelo vírus influenza que é extremamente mutável e pode ficar mais resistente, ameaçando o sistema imunológico das pessoas que, nem sempre, estão preparadas para a doença.

A gripe causada pelo Influenza H1N1 e também pelo H3N2 (uma mutação do H1N1) é a que mais preocupa. No estado de Goiás, 63 casos de H1N1 já foram confirmados e oito pessoas morreram por causa da doença. Por este motivo o Estado vizinho antecipou a campanha de vacinação contra a gripe para esta sexta-feira, 13.

No Tocantins, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informa que, mesmo com os casos registrados em Goiás, não há necessidade para alarde por aqui. Segundo a SES, dos 13 casos notificados este ano no Tocantins de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG,) todos foram negativos para H1N1, H3N2 ou Influenza B.

Os últimos casos confirmados de Influenza, de acordo com a secretaria, foram em 2016, quando foram identificados 3 casos de H1N1 e 1 caso de Influenza B; e em 2017, quando foram diagnosticados 23 casos de H3N2 e 8 de Influenza B.

Levando em consideração que a circulação do vírus influenza é imprevisível, o período, no entanto, exige atenção aos sintomas e cuidados com a prevenção. Segundo o médico Alexandre Janotti, os sintomas da influenza são semelhantes aos de uma gripe comum. "Febre alta acima dos 38 graus que dura até 5 dias, dores no corpo, tosse seca crônica e secreção." Alerta o médico.

A melhor prevenção é higienizar as mãos e mucosas. Lavar as mãos e usar álcool em gel após a lavagem é indispensável. Cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar também dificulta a transmissão do vírus.

Ainda de acordo com Janotti quem já contraiu o H1N1 adquire imunidade e fica mais resistente ao vírus, "mas como o vírus da gripe é altamente mutável é possível que esta pessoa contraria outras formas de influenza." Explica o infectologista.

Campanha 

Grupos prioritários devem se vacinar. A campanha de vacinação contra gripe realizada pelo Ministério da Saúde vai acontecer entre os dias 23 de abril e 1º de junho. No Tocantins, a população a ser vacinada é de 369.567 pessoas, segundo a SES.

Devem se vacinar:

- Crianças de 6 meses à menores de 5 anos de idade;

- Indígenas a partir de 6 meses de idade;

- Gestantes de qualquer idade gestacional;

- Puérperas, até 45º dia após o parto;

- Trabalhadores da Saúde;

- População de 60 anos e mais;

- População Privada de Liberdade e Funcionários do Sistema Prisional;

- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas deverão receber a vacina influenza.

-Usuários portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

-Professores da rede pública e privada.

A vacinação contra influenza mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da Influenza grave e suas complicações. A cobertura mínima a ser alcançada por grupo prioritário é de 90%.