Economia

Acontecerá nesta quinta e sexta-feira, dias 9 e 10 de agosto, em Palmas e Araguaína, respectivamente, o 1° Encontro de Negócios com a Usina Hidrelétrica Estreito (UHE Estreito). Na ocasião, serão apresentados o Projeto de Construção da UHE Estreito e as oportunidades de negócios para as empresas tocantinenses atuantes nos mais diversos segmentos.

A ação pioneira propiciará a assinatura de contratos, sub-contratos e parcerias de negócios entre as empresas locais e as empresas já contratadas pela UHE Estreito - OAS Engenharia, Andrade & Canellas, Voith-Siemens e Alstom, responsáveis pelas demandas de construção civil, engenharia e fornecimento de equipamentos.

O encontro congregará a classe empresarial incluindo os dez municípios do Tocantins diretamente envolvidos pelo empreendimento, sobretudo as cidades mais próximas do eixo da barragem como Babaçulândia, Palmeiras do Tocantins e Aguiarnópolis, e os grandes centros comerciais da região, como a capital Palmas e Araguaína.

A iniciativa é uma articulação da UHE Estreito com Secretaria de Indústria e Comércio do Estado do Tocantins e entidades ligadas ao setor produtivo, industrial, comercial e de serviços.

Num primeiro momento as empresas OAS Engenharia, Andrade & Canellas, Voith-Siemens e Alstom apresentarão as oportunidades de serviços a serem contratados para a construção do empreendimento, cujas etapas de trabalho estão divididas em obras civis, montagem de equipamentos e obras do reservatório. Logo após será dada a largada da "Rodada de Negócios", ocasião em que os empresários poderão tirar dúvidas específicas quanto aos critérios de contratação, tipos de concorrências, demandas de serviços, etapas das obras, entre outros assuntos.

O secretário de Indústria e Comércio de Tocantins, Eudoro Pedroza, que também é empresário vê o encontro como uma grande oportunidade para os empreendedores do Estado expandirem seus negócios e adquirirem novos conhecimentos que contribuirão para o crescimento da economia do Estado. "Nós estamos vendo aqui um novo conceito em construção de usina hidrelétrica que pode ser referência para o Brasil e nossos empresários precisam se preparar para aproveitar melhor estas oportunidades", defendeu o secretário Eudoro Pedroza.

Para o diretor-presidente da UHE Estreito, José Renato Ponte, o encontro ampliará as chances de negócios para as empresas locais, o que favorece, também, ao aumento no número de empregos gerados, criando um ambiente propício para o desenvolvimento do Estado. "A participação do empresariado local é fundamental. Os negócios devem gerar lucro para os empresários locais, que poderão reaplicar esse dinheiro, gerar mais empregos e renda para a região", afirmou o executivo, enfatizando, ainda, que a mão-de-obra contratada pelos prestadores de serviços também deverá ser priorizada. "Há grandes chances de empregos para os formandos capacitados nos cursos profissionalizantes oferecidos pelo empreendimento", destacou José Renato, referindo-se aos cursos de capacitação ministrados pelo Senai que formaram, ao todo, mais de 600 novos profissionais na região de influência da barragem.

"Ao realizar os cursos profissionalizantes, destinados a capacitar trabalhadores da região para serem aproveitados na obra, a empresa demonstrou seu interesse em desenvolver um trabalho sério", complementou Pedroza.

Oportunidades - Empresas de engenharia, montagem de equipamentos, comércio e serviços em geral são alguns dos ramos de atividades que deverão ter oportunidades. Os fornecimentos estão relacionados não só à construção da barragem propriamente dita, mas também às diversas obras de menor porte, incluídas nos programas de implantação do empreendimento, envolvendo obras de terraplanagem, drenagem e arruamentos, construção de casas populares para os reassentamentos urbanos e rurais, instalação de rede de esgoto, montagem de equipamentos (macaco hidráulico, central de asfalto, balanças e misturadores, por exemplo) relocação de linhas de transmissão, construção de pontes, estradas, rodovias e atracadouros de barcos, entre outros.

O evento será realizado, às 14h, em Palmas, no auditório do Senac (ao lado da OAB), e em Araguaína, no auditório do Senai - TO.

Fonte: Clara comunicação