Polí­tica

Segundo o parlamentar, "são os portadores de necessidades especiais ou deficientes físicos que, realmente, percebem o quão valioso é a dádiva da saúde - do corpo são e da mente sã", disse.

O deputado citou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que, em 2000, registrou entre os brasileiros cerca de 24,5 milhões de pessoas portadoras de deficiência. "Parem para refletir e analisar o quanto estamos despreparados para prover respostas às muitas demandas que partem deste contingente", propôs aos colegas de plenário.

José Geraldo lembrou que, na Casa, tramitam matérias de sua autoria que prestigiam a classe, entre elas dois projetos de lei. Um deles propõe a obrigatoriedade de sinalização em braile nos elevadores de edifícios do Estado e de semáforos com botoeiras, além da instalação de sinais sonoros para adequação aos deficientes visuais.

Já a outra matéria determina que as empresas de ônibus que exploram transporte coletivo, municipais e intermunicipais, adaptem 5% dos veículos de suas frotas para o acesso adequado de deficientes físicos. José Geraldo finalizou dizendo que sempre advogará em favor das causas e das necessidades que contribuam para amenizar as dificuldades dos portadores de necessidades especiais.

Da redação com informações Dicom Assembléia Legislativa

Por: Redação

Tags: Estado, Política, transporte