Geral

nesta segunda-feira, 26, em meio aos nomes de uma lista tríplice votada pelo quadro de procuradores de contas do Estado.

Integrantes do MPE, os procuradores de contas – um quadro de 10 servidores – têm a dupla função de avaliar a prestação de contas por parte dos órgãos públicos estaduais e municipais e de fiscalizar a atuação do TCE quanto à aplicação das medidas punitivas aos infratores.

Para a escolha do novo procurador-geral de Contas, o quadro de procuradores de contas escolheu duas listas tríplices, com votação empatada. Pelo critério de antiguidade, seguiu para a escolha do governador, dia 22, a lista contendo os nomes de João Alberto Barreto Filho, José Roberto Torres Gomes e Antônio da Silva Modes. Marcelo Miranda tinha 15 dias para escolher o novo nome, mas decidiu antecipar a decisão.

Sobre a escolha, o governador considerou que João Alberto Barreto Filho possui "vasta experiência, uma linha de atuação coerente e uma participação ativa nas decisões do Tribunal de Contas do Estado". Na ocasião da escolha do novo procurador-geral de Contas, Marcelo Miranda ainda avaliou a relação que mantém com o TCE e com os demais poderes do Estado. "Existe uma boa convivência entre os três poderes. Temos sempre discutido os projetos em comum, para que a gente possa continuar com um governo transparente e realizador", considerou o governador.

Natural de Fortaleza (CE), João Alberto Barreto Filho disse que tem como meta prosseguir com o trabalho "brilhante" de seu antecessor, Márcio Brito. O novo procurador-geral de Contas do TCE reside no Tocantins desde 1991 e já foi assessor especial de conselheiro do TCE, chefe de gabinete do procurador-geral do MPE e secretário-chefe da Casa Civil do Estado.

Secom

Por: Redação

Tags: Governador, Marcelo Miranda, Tocantins