Estado

Com um projeto inédito no Tocantins de combate à Hanseníase, a Sesau - Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Gerência de Núcleo de Dermatologia Sanitária/Hanseníase, ganhou prêmio de R$ 30 mil na VII Expoepi - Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças, realizada nos dias 21 e 23 de novembro, em Brasília.

O projeto "Fortalecimento das ações de Eliminação da Hanseníase, através da oferta de uma Assessoria Técnica Regionalizada", de autoria das técnicas da Sesau Adriana Cavalcante Ferreira, Iria Gonçalves Campos, Luciana F. Marques da Silva e Suen Oliviera Santos, foi selecionado a concorrer ao prêmio com o estado de Pernambuco e o município de Uberlândia, em Minas Gerais, na mostra competitiva de apresentações orais, no tema Vigilância, prevenção e controle de hanseníase. O dinheiro será repassado a Instituição de Saúde responsável, neste caso a Sesau.

Projeto

Em maio de 2005 foram intensificadas as ações de combate à hanseníase no Estado com a implantação da Assessoria Técnica Regionalizada, que é um projeto desenvolvido pela Gerência de Dermatologia Sanitária da Sesau que pretende eliminar a hanseníase no Tocantins.

Segundo a coordenadora de Doenças Transmissíveis da Sesau, Adriana Cavalcante, o Estado foi dividido em 6 regiões, cada uma com equipe composta por médico, enfermeiro e técnico da coordenação que percorrem os municípios para prestar, em conjunto com as equipes de saúde, atendimento à população e capacitação para os profissionais de saúde, como os agentes comunitários de saúde, com intuito de mobilizá-los a reconhecer os sinais e os sintomas da doença, avaliar prontuários e pacientes e atualizar banco de dados.

A Assessoria Regionalizada está sendo feita em parceria com o Ministério da Saúde, ONG – Organização Não Governamental holandesa – NLR do Brasil e prefeituras.

Avanços

Nestes dois anos de trabalho, 2005 e 2006, foram assessorados 105 dos 139 municípios tocantinenses, correspondendo a 76%, havendo melhoria na qualidade dos indicadores como: redução de 26% dos casos em registros ativo, redução do abandono de tratamento de 18% para 8%, aumento de 11% de casos curados (de 73,2% para 82,4%), incremento do diagnóstico precoce, reduzindo as deformidades de 6% para 4%, aumento de contatos examinados de 49% para 60%, incremento de 36% na cobertura de UBS – Unidade Básica de Saúde (de 72% para 89%) e incremento na detecção de casos novos (de 9 para 10 casos/10.000 habitantes), além da capacitação de 2.800 agentes comunitários de saúde.

Expoepi

A Expoepi é organizada pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, com a intenção de divulgar e premiar o trabalho de serviços de saúde de todo o Brasil que se destacaram nas áreas de prevenção, vigilância e controle de doenças.

Secom

Por: Redação

Tags: Estado, Municípios, Tocantins